terça-feira, 12 de Novembro de 2013 10:31h Redação

Secretária Dorothea Werneck participa do Fórum Estadão Sudeste, em São Paulo

"Uma das prioridades de Minas é a atração de investimentos em segmentos da nova economia", disse a secretaria durante o debate

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, participou nesta terça-feira (12), em São Paulo, do Fórum Estadão Sudeste, evento promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo e destinado à discussão das principais questões estruturais e tendências econômicas da região.

O debate entre os participantes - que reuniu também os secretários de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Rodrigo Garcia, e do Rio de Janeiro, Julio Bueno -, abordou questões como o crescimento regional, as perspectivas e as oportunidades para investimentos. Mas um dos principais pontos foi a necessidade de retomar as discussões em torno do federalismo. "Temos que voltar a pensar o Estado brasileiro como uma República Federativa. A centralização gera distorções para todos os Estados brasileiros", afirmou a secretária.

No contexto do esforço para atrair investimentos para Minas Gerais, Dorothea Werneck destacou a atuação do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI). Apenas em 2013, até o mês de outubro, foram assinados com o Estado, com assistência do instituto, 83 protocolos de intenções, que representaram investimentos da ordem de R$ 10,4 bilhões, com a geração de 20,1 mil empregos diretos e 42,3 mil empregos indiretos, em todas as regiões do estado.

Uma das prioridades para o Governo de Minas atualmente, de acordo com a secretária, é o foco na atração de investimentos na chamada Nova Economia, principalmente nos segmentos de Ciências da Vida, Eletroeletrônicos, Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Aeronáutico e Energias Alternativas.

Os três secretários de desenvolvimento debateram o tema da guerra fiscal que, para Dorothea Werneck, deixou de ser um dos principais fatores para a atração de investimentos. "Estamos saindo da guerra fiscal como principal fator para a atração de investimentos, porque esta é uma prática que tem reflexo imediato nas contas públicas. Minas não abre mão do equilíbrio fiscal".

A secretária destacou também que o Estado tem buscado criar todas as condições para melhorar a infraestrutura, fator que é considerado fundamental para a atratividade de projetos. Estas iniciativas vão desde os investimentos feitos na recuperação, pavimentação e manutenção da malha rodoviária estadual (pelos programas Proacesso e Caminhos de Minas), passa pela série de projetos já elaborados de Parcerias Público-Privadas (PPP) - Minas detém a liderança em termos de número de projetos em todo o País - e envolve também todo o planejamento que vem sendo feito para a melhoria da infraestrutura de aeroportos, tanto do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (AITN), quanto dos regionais.

Ao final da discussão a secretária reiterou que o grande foco do governo do Estado é promover o desenvolvimento em todas as regiões, com a geração de empregos de qualidade, além da melhoria da infraestrutura de logística. "Esta é a grande prioridade do Governo de Minas e temos uma grande experiência em planejamento e gestão para atingir este objetivo", concluiu a Secretária Dorothea Werneck.

Participaram também do evento o diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas, André Barrence, e a presidente do Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), Mônica Cordeiro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.