quarta-feira, 1 de Abril de 2015 10:19h

Secretário Paulo Guedes recebe comitiva de prefeitos do Norte de Minas

O secretário de estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais

O secretário de estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais, Paulo Guedes, recebeu, em seu gabinete, comitiva de prefeitos do Norte de Minas e reafirmou o compromisso do novo governo de priorizar ações voltadas para o desenvolvimento da região e a consequente redução das desigualdades sociais no Estado.

Para Paulo Guedes, com uma gestão mais dinâmica e focada na realidade de cada município, é possível promover as transformações sociais que a região tanto precisa. Para isso, pretende fortalecer e ampliar os programas Água para Todos, Leite pela Vida, Combate à Pobreza Rural, Brasil Alfabetizado e Artesanato em Movimento entre outras ações do Sistema Sedinor/Idene.

O programa Água para Todos, desenvolvido em parceria com o Governo Federal, é considerado pelo secretário Paulo Guedes como a principal ação de convivência com a seca no semiárido, mas, mesmo com um orçamento de R$ 550 milhões na Secretaria, apresenta baixa execução e problemas ocasionados pela falta de fiscalização da Sedinor, nos últimos anos. As ações desenvolvidas pelo programa abrangem 184 municípios localizados nas regiões Norte e Vales do Jequitinhonha e Mucuri, com a meta de beneficiar 250 mil famílias por meio de 33.183 cisternas de polietileno; 9.661 cisternas de placas de consumo; 502 cisternas de placas de produção; 133 barreiros; 516 sistemas simplificados de abastecimento de água; 1.736 sistemas de barraginhas; e 962 pequenas barragens. Além dessas tecnologias, o Água para Todos também engloba recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a implantação/ampliação de sistemas de abastecimento de água em parceria com a Copasa.

Para o secretário Paulo Guedes, com a execução de todas essas ações será possível amenizar consideravelmente o problema crônico de abastecimento de água no semiárido mineiro e acabar, definitivamente, com o abastecimento por meio de caminhões-pipa. “As prefeituras, que já enfrentam problemas diversos por falta de recursos financeiros, são obrigadas a gastar milhões com caminhões-pipa, que é uma ação paliativa. Vamos unir forças para buscar soluções definitivas para o abastecimento de água na região”, declarou Paulo Guedes. Ele afirmou, também, que está buscando a inclusão dos municípios que ainda estão fora do programa. É o caso de Arinos e Formoso, no Noroeste de Minas, e de municípios do Vale do Rio Doce que, em 2013, passaram a integrar a área de abrangência do Sistema Sedinor/Idene.

Sobre o programa Leite pela Vida, o secretário informou que pretende dobrar o volume distribuído, passando dos atuais 75 mil litros para 150 mil litros/dia, levando o leite, inclusive, para a merenda escolar. “Para isso, pretendemos elevar o volume de cota dos produtores, que hoje é de apenas R$ 4 mil, por semestre, o que representa menos de 23 litros, por dia. Além de ampliar o número de beneficiários, vamos garantir a melhoria na renda dos agricultores familiares da região”, declarou Paulo Guedes.

No Programa de Combate à Pobreza Rural (PCPR), além de viabilizar novos investimentos comunitários, o Sistema Sedinor/Idene pretende acompanhar o funcionamento de todas as unidades produtivas e buscar reparar possíveis falhas de implantação e gestão ocorridas nos últimos anos. “Sabemos que existem unidades que foram instaladas e que não estão funcionando. É preciso garantir que esses investimentos cumpram a sua finalidade”, afirmou o secretário.

O programa Brasil Alfabetizado, que tem como principal objetivo contribuir para a superação do analfabetismo nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais, universalizando a alfabetização de jovens, adultos e idosos, também será fortalecido na nova gestão da Sedinor. “Um dos problemas observados no programa é o baixo índice de alfabetização. Atualmente, apenas cerca de 20% dos alunos que concluem o curso são considerados alfabetizados. Isso ocorre, principalmente, pela falta de fiscalização das atividades. Vamos tentar corrigir estas falhas”, destacou Paulo Guedes que garantiu, ainda, que outras ações do sistema Sedinor/Idene, como o Artesanato em movimento, receberão atenção especial nesta nova gestão.

O secretário também afirmou que pretende apoiar os municípios na busca de soluções para os problemas nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e infraestrutura entre outros. Paulo Guedes citou o exemplo do ICMS Ecológico que, segundo ele, precisa ter seus critérios de distribuição revisados de forma a beneficiar os municípios que realmente preservam. “O Norte de Minas, com 56% de cobertura vegetal, é considerado o pulmão de Minas Gerais, mas não recebe nenhum incentivo do governo para preservar as suas matas. É preciso buscar uma distribuição mais justa desses recursos no Estado”, declarou Paulo Guedes.

Participaram do encontro os prefeitos Sidiney Pereira da Silva (São João da Ponte); Evando Gonçalves da Silva (Lontra); Arismar Araújo Barbosa (São João do Pacuí); José Alves de Oliveira (Itaobim); Manoel Jorge de Castro (Januária); Felisberto Rodrigues Neto (Varzelândia); Eduardo Medeiros Cabral (Cristália); Natalino Pereira Rodrigues (Cônego Marinho); Antenor Santa Rosa (Padre Carvalho); Marcio Manoel Moura (São Gonçalo do Rio Preto); Vinícius Versiani (Patis); Clever Aparecido Azevedo (Olhos D’água); Sandra Maria da Fonseca Cardoso (Ibiaí); Maria das Dores Duarte (Claro dos Poções); e  Roberto Sales (Arinos).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.