sábado, 21 de Junho de 2014 05:06h

Segunda edição do evento Negócios na Copa reúne empresários argentinos em Belo Horizonte

Encontro no BDMG envolveu representantes de empresas argentinas e autoridades, como forma de apresentação de Minas Gerais como pólo de negócios e investimentos

A segunda edição da reunião "Negócios na Copa" recebeu empresários argentinos dos ramos de semicondutores, tecnologia médica e alimentos, nesta sexta-feira (20/06), no BDMG, em Belo Horizonte. Com o objetivo de apresentar Minas Gerais como pólo de negócios e investimentos, o evento foi organizado pela Secretaria de Estado de Turismo e Esportes (Setes) e pelo Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI).

Representantes das empresas argentinas Arcor, Promedon e SIX Semicondutores participaram do encontro, que contou também com a presença da secretária de Turismo da Província de Rio Negro, Argentina, Silvina Arrieta, e do vice-cônsul da Argentina no Brasil, Camilo Silberkasten.

O CEO da SIX Semicondutores, Marcelus Miana, ressaltou a importância do apoio do INDI para a implantação da empresa no Estado. “Todo o apoio dado foi imprescindível para nos estabelecermos em Minas de forma célere e organizada”, disse. Vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, o Instituto presta diversos serviços aos empreendedores, como orientação tributária e negociação de políticas de incentivos fiscais, financiamento com recursos de fundos estaduais, além de avaliação de obras de infraestrutura, suprimento de água, energia elétrica, gás natural, entre outros recursos. Também presta apoio na seleção das melhores localidades e suporte nas negociações com os municípios, passando finalmente pela orientação e negociação de aspectos relativos ao licenciamento ambiental.

O diretor de operações da Arcor, José Ramon Dib, destacou as vantagens oferecidas em Minas Gerais.“Investir em Minas Gerais apresenta uma série de vantagens. A desburocratização é a maior delas. Além disso, o voo direto entre Belo Horizonte e Buenos Aires é um fator importante de atração de investimentos para Minas”.

O INDI apresentou aspectos do Estado que o tornam um local atraente para a prospecção de negócios estrangeiros, como sua infraestrutura, localização, bom desempenho econômico e seu mercado pulsante. “Minas Gerais é a nossa segunda maior fonte de receita, ficando atrás somente de São Paulo, o que confirma o grande potencial de investimento do estado”, disse Hernán Lucero Gial, CEO da Promedon Brasil. Estava presente o diretor de prospecção de negócios do INDI, Paulo Eduardo Almeida.

A apresentação da Setes incluiu gastronomia, cultura, espaços para eventos e infraestrutura hoteleira e esportiva de Minas Gerais. "Minas Gerais oferece produtos, como nossa gastronomia, que são responsáveis por um movimentação econômica de relevância internacional", concluiu a subsecretária de Estado de Turismo, Silvana Nascimentos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.