quarta-feira, 11 de Setembro de 2013 11:59h

Semana Internacional do Café discute impacto das mudanças climáticas Pesquisadores da Epamig apresentaram ações da pesquisa agropecuária com relação a café e clima

Os desafios da pesquisa para convivência com o aumento da temperatura na produção de café foram discutidos nessa segunda-feira (9) durante a Semana Internacional do Café, em Belo Horizonte. Os pesquisadores da Epamig, Régis Venturim e Gladyston Carvalho,

Os desafios da pesquisa para convivência com o aumento da temperatura na produção de café foram discutidos nessa segunda-feira (9) durante a Semana Internacional do Café, em Belo Horizonte. Os pesquisadores da Epamig, Régis Venturim e Gladyston Carvalho, apresentaram ações da pesquisa agropecuária com relação a café e clima, durante o Workshop Mudança Climática - Uma nova realidade para o café.



O pesquisador Régis Venturin apresentou a representantes de diversos países a experiência da pesquisa agropecuária mineira em adaptar variedades de café e o manejo para cultivo em áreas até então consideradas inaptas para a cafeicultura, como o Norte de Minas Gerais. “Na região do Jaíba no Norte do estado, aproveitamos a área por meio da irrigação. Quebramos o paradigma de que não é possível produzir café em áreas quentes”, afirma Régis.



Segundo Gladyston, a pesquisa tem buscado informar e gerar novas tecnologias para que a cafeicultura se mantenha nas regiões tradicionais. “Nos próximos 20 anos o cenário mostra uma contínua expansão da produção para localidades de clima mais frio do nosso estado. A estratégia é aprimorar a adaptabilidade do café em regiões mais quentes e secas, para que no futuro, se preciso, possamos transportar essas tecnologias e garantir a cafeicultura em região tradicional, como o Sul de Minas”, conclui Gladyston.



O gerente-geral da Fundação Hanns R. Neumman, Michael Opitz, também falou sobre diversas ferramentas construídas para ajudar o cafeicultor familiar a enfrentar as mudanças climáticas na cadeia do café. “Esse trabalho é pioneiro porque é realizado por meio de uma articulação entre empresas privadas e instituições públicas como a EPAMIG”, diz. A disseminação dessas ferramentas tem ocorrido em associações de cafeicultores familiares nos municípios do Sul de Minas, como Perdões, Santo Antônio do Amparo, Lambari, São Francisco de Paula, Ribeirão Vermelho e Cana Verde.



Os painéis do workshop prosseguem nos dias 11 e 12 de setembro de 13h30 às 18 horas, com inscrições prévias.  A Semana Internacional do Café vai até a próxima quinta-feira (12) no Expominas, em Belo Horizonte. O evento está aberto ao público de 12h às 20h. A programação está disponível no site www.semanainternacionaldocafe.com.br
Informações: oic@agricultura.mg.gov.br /  31 3915-8808.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.