terça-feira, 17 de Dezembro de 2013 10:41h

SENAR orienta produtores de queijo Canastra nas boas práticas de fabricação

São Roque de Minas, 17 de dezembro de 2013 – Produtores do famoso queijo Canastra participam esta semana de um curso gratuito do SENAR MINAS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) de “Boas práticas de fabricação Queijo Minas Artesanal”, para atender às exigências do IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O treinamento ocorre na sede do Sicoob de São Roque de Minas até o dia 19 de dezembro, com a participação de 15 produtores de São Roque de Minas, Piumhi, Vargem Bonita e Medeiros. A realização é do Sindicato dos Produtores Rurais de Piumhi.

O instrutor do curso, o tecnólogo em alimentos Cyro Campos, informou que o curso do SENAR é para orientar as boas práticas de fabricação do queijo nas queijeiras da região da Canastra. Só em São Roque, existem 500 estabelecimentos que produzem a iguaria, enquanto em toda Serra da Canastra há por volta de 1.200 queijeiras.

“Trabalhamos para atender às exigências da legislação a fim de melhorar a higienização e organização dos produtores, que possuem uma história, uma cultura e características de queijo artesanal”, disse o instrutor.

Os produtores são orientados a melhorar a higiene desde a ordenha do leite  até o comércio do queijo, passando pela embalagem, rotulagem e acondicionamento, respeitando o prazo de validade. Também são realizadas visitas técnicas numa queijeira para aplicar as técnicas ensinadas no curso.

“Com as visitas técnicas, apontamos o que pode ser melhorado na higiene e organização. A produção do queijo Canastra é uma tradição deles e é difícil mexer nesta questão. Mas tentamos mostrar os benefícios do jeito correto de lavar as mãos, no uso correto do uniforme branco, com luvas, touca, máscara e botas de borracha, no armazenamento dos insumos e do próprio queijo”, lembrou Cyro. “Se eles não fizerem as adequações, não poderão vender seus produtos. O SENAR vem trazer esses benefícios para facilitar a produção e venda do queijo Canastra”, completou.

O produtor Guilherme Ferreira, de São Roque de Minas, é um dos produtores que participa do treinamento nesta semana. Ele faz parte da Aprocan (Associação dos Produtores da Serra da Canastra) e sua família vende o queijo artesanal há quatro gerações.

Hoje, a família Ferreira produz cerca de 650 peças de queijo Canastra/mês, que são vendidas em todo o Brasil. Com o curso do SENAR, ele viu uma oportunidade em melhorar a fabricação de seu produto e atender às exigências do mercado.

“A boa prática de fabricação é uma das exigências para cadastramento do queijo Canastra nos órgãos competentes. O curso do SENAR vai nos instruir melhor e mostrar no que podemos melhorar para atender à legislação. Isso atende à nossa expectativa de aprimoramento da produção do queijo. O interessante é que o curso está adequado à realidade do produtor e das queijeiras”, afirmou o veterinário Guilherme.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.