terça-feira, 31 de Julho de 2012 15:07h Gazeta do Oeste

Sete pessoas são atropeladas por dia em Belo Horizonte

Passava das 20 horas do dia 1º deste mês quando Jair Gonçalves, de 48 anos, caminhava pela avenida dos Andradas, próximo ao bairro Alto Vera Cruz, na região Leste de Belo Horizonte. Ele seguia rumo a um bar para rever amigos e relaxar após mais um dia cansativo de trabalho. O encontro descontraído, no entanto, foi interrompido por um acidente de trânsito.

 

 

Jair tentava atravessar a avenida quando foi surpreendido por um veículo em alta velocidade, pilotado por um motorista inabilitado, e acabou vítima de atropelamento. Hoje, carrega no corpo as marcas deixadas pela colisão. A perna foi esmagada e o nariz, quebrado. Ele desmaiou e ficou 23 dias internado.


O drama vivido pelo auxiliar de pedreiro remete a cenas tristes e corriqueiras na capital. Na sequência da série de reportagens sobre o respeito à faixa de pedestres, o Hoje em Dia revela estatística assustadora. Em média, pelo menos sete pessoas são atropelados, diariamente, nas ruas e avenidas de BH.

 

Os dados, no entanto, devem ser maiores, pois levam em conta apenas quem foi socorrido e levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS). A unidade, referência em traumas na América Latina, atendeu a 1.280 vítimas de atropelamentos só no primeiro semestre deste ano.


A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), responsável pelos dados disponibilizados pelo Detran, não tem informações consolidadas sobre o ano passado.

 

 

 

 

 

 

HOJE EM DIA

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.