sábado, 4 de Agosto de 2012 09:08h Gazeta do Oeste

Setor de floricultura movimenta R$ 90 milhões por ano no Estado

O agronegócio de Minas Gerais é tradicionalmente reconhecido pela produção de leite e de grãos, com destaque para o café e o milho. Mas a floricultura do Estado também busca lugar de destaque.

Os números do setor apontam que cinco mil empregos são gerados com a produção de, aproximadamente, 160 espécies cultivadas em uma área total de 2.152 hectares. De acordo com a relatora da Câmara Técnica de Floricultura do Estado de Minas Gerais, Thyara Rocha Ribeiro, os principais produtores estão concentrados nas regiões Sul, Zona da Mata e Central. “Cada região tem sua particularidade. A floricultura mineira movimenta, hoje, cerca de R$ 90 milhões por ano”, ressalta a relatora.

Segundo ela, além das flores de corte, as plantas ornamentais e as de vaso compõem as atividades da floricultura mineira. “Estamos discutindo como será a atuação do setor durante a Copa do Mundo no Brasil, para aproveitar a ocasião e divulgar nossos produtos”, adianta a relatora, referindo-se ao Projeto Origem Minas, lançado no início do mês para projetar o agronegócio mineiro durante o evento esportivo.

Para Thyara Ribeiro, a tendência é de crescimento para o setor, nos próximos anos. “O consumo per capita no Brasil era de R$ 6 ao ano, hoje, está em R$ 20. Ainda é um valor pequeno, mas já é mais do que o triplo de antes. Quem investe em flores tem boa rentabilidade”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.