sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011 00:00h

Sistema Estadual de Transporte em Saúde chega ao Vale do Aço

Como continuidade ao conjunto de ações que visam cumprir o objetivo do Governo de Minas de levar a saúde para cada vez mais perto dos mineiros, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) inaugurou, nesta quinta-feira (24), o módulo do Sistema Estadual de Transporte em Saúde (Sets) que atenderá municípios filiados ao Consórcio Intermunicipal de Saúde da Microrregião do Vale do Aço (Consaúde).

Cerca de 470 mil pessoas poderão se beneficiar com a iniciativa. O programa atende à população residente em cidades pequenas que precisam se deslocar para as cidades-polo para tratamento de saúde.

Com investimentos da ordem de R$ 1,2 milhão, os veículos vão atender às microrregiões de Coronel Fabriciano e Ipatinga com seis micro-ônibus, com rotas previamente estabelecidas e aprovadas pelos prefeitos, gestores de saúde, Consaúde e SES.

As rotas serão: 01 - Antônio Dias; 02 - Dionísio; 03 - Córrego Novo; 04 - Marliéria e Jaguaraçu (sedes); 05 - Marliéria e Jaguaraçu (Cava Grande e Lavrinha); e 06 - Timóteo.

Durante a solenidade de entrega, a chefe de Gabinete da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Marta Souza Lima, lembrou premissas do Sets, como a garantia de acesso.

“A implantação do Transporte em Saúde nas microrregiões garante aos usuários do SUS acesso aos serviços de saúde de forma eficiente e humanizada”, declarou. Além disso, Marta fez um relato sobre a situação anterior à implantação do sistema, na qual havia precariedade na oferta de transporte, alto custo para os municípios e a não observação de normas técnicas.

Os veículos dispõem de um técnico de enfermagem e motoristas treinados e capacitados para oferecerem um serviço humanizado e de qualidade aos usuários do SUS.

“Em algumas situações as consultas não ocorriam porque os pacientes não tinham como se deslocar para os municípios polos ou para as Unidades Básicas de Saúde (UBS)”, comentou Marta.

A partir da implantação do Sets, o cidadão terá seu acesso a consultas e exames especializados facilitados. Para fortalecer o atendimento em especialidades médicas, a SES repassará ao Consaúde, no decorrer de 2011, R$ 419.537,70.

O projeto objetiva a ampliação de procedimentos próprios na área de diagnóstico de imagem, como exames de ultrassonografia, endoscopia digestiva e retinografia.

O programa é planejado para assegurar o acesso aos serviços de saúde, por meio de transporte eficiente e humanizado. “Os serviços de saúde são estruturados numa rede descentralizada e integrada que leva em conta as necessidades do cidadão e a realidade social de cada região.

O Sets vem garantir a eficiência dos programas prioritários do Governo de Minas na área da saúde”, relatou a chefe de Gabinete.

Economia e conforto

O presidente do Consaúde e prefeito de Joanésia, Denílson Andrade de Assis, afirmou que a iniciativa garante melhorias para a população e a economia de custos para os municípios.

“Terá aprovação de 100% da população. Vamos atingir, a partir do Sets, os preceitos do SUS, principalmente a universalidade, o que trará ainda mais desenvolvimento para o Vale do Aço”, disse.

A secretária-executiva do Consaúde, Eloíza de Fátima Souza Dalla Vecchia, avaliou a entrega dos veículos como a conclusão de mais uma etapa de um trabalho realizado com sucesso pelo consórcio.

“É um benefício especial para a micro de Coronel Fabriciano. Os municípios irão reduzir os custos, pois antes cada um disponibilizava um veículo. Agora, a população conta com atendimento garantido aliado ao conforto dos micro-ônibus”, comemorou.

O presidente da Associação dos Municípios do Vale do Aço (AMVA) e prefeito de Mesquita, José Euler, avalia que o Sets auxilia os pequenos municípios, pois economicamente é inviável manter serviços especializados médicos em cidades menores. “Assim todo o colar metropolitano do Vale do Aço terá a demanda atendida”.

O prefeito de Ipatinga, Robson Gomes, reiterou que as dificuldades inerentes de se oferecer assistência na área da saúde só podem ser resolvidas por meio da solidariedade e parcerias.

 “Precisamos estar com os olhos voltados para a saúde. O atendimento à saúde se traduz em uma responsabilidade enorme, por isso é necessário o esforço conjunto de municípios e Estado. Este programa vai melhorar o deslocamento para transportar os pacientes”.

Os micro-ônibus têm capacidade de transportar 26 passageiros e observam os princípios da comodidade, conforto e economia. São práticos e eficientes em rotas de curta e média distância e se adaptam tanto às estradas de terra, quanto às asfaltadas.

Os veículos dispõem de aparelhos de TV e DVD, utilizados para a veiculação de vídeos educativos, ar condicionado, poltronas reclináveis e são gerenciados por um sistema que possibilita ao usuário, no momento em que marca uma consulta, saber dia e horário da viagem e até em qual poltrona vai se sentar.

Fonte:Agencia Minas

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.