terça-feira, 16 de Junho de 2015 09:57h

Sociedade Mineira de Cardiologia recebe homenagem na ALMG

Os 70 anos da entidade foram saudados por personalidades do setor médico na noite de segunda (15)

Os 70 anos de fundação da Sociedade Mineira de Cardiologia (SMC) foram comemorados na noite de segunda-feira (15/6/15), durante Reunião Especial no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Solicitada pelo deputado Anselmo José Domingos (PTC), a solenidade reuniu personalidades do setor médico de Minas e do Brasil.

O presidente da Sociedade Mineira de Cardiologia, Odilon Gariglio Alvarenga de Freitas, disse que é uma “honra” estar na ALMG, quando a SMC recebe “essa histórica e honrosa homenagem não por um trabalho único, mas por um trabalho coletivo de todos nós”. E acrescentou: “Cada um, nesses 70 anos, devotou seus mais árduos esforços na busca de congregar, de maneira harmoniosa e respeitosa, todos nós cardiologistas e contribuir para alcançarmos este momento”. E completou: “A nossa entidade só chegou até aqui pela força do associativismo, pela participação ativa dos mais de 2.100 associados, por incentivar a educação continuada, lutar em defesa da classe e buscar, persistentemente, a melhoria da saúde e da qualidade de vida de nossa população”.

Na homenagem, Anselmo José Domingos lembrou que a entidade se preocupa em atender as necessidades da cardiologia mineira, ao promover o intercâmbio técnico-científico entre os profissionais no Brasil e no mundo. Nesse sentido, o parlamentar destacou que um dos seus principais focos é a educação continuada, com cursos de aperfeiçoamento e especialização, palestras e conferências. “Tem como objetivo também ser uma interface entre os médicos cardiologistas e os pacientes, que são o principal foco de atenção. Garante atendimento de qualidade, pois sendo o profissional um especialista em cardiologia, evita o atendimento por quem não tem o título e garante a qualidade do serviço”, reforçou.

O presidente da Reunião Especial, deputado Roberto Andrade (PTN), ressaltou que a homenagem prestada pela ALMG é o reconhecimento pelos 70 anos de atividades que, historicamente, vêm valorizando e promovendo os cardiologistas do Estado. “Entidade de classe de primeiro plano em nossa sociedade, inegavelmente a SMC tem contribuído para o nosso desenvolvimento médico e científico, ao mesmo tempo em que é porta-voz de compromissos éticos permanentemente voltados para a dignidade do cidadão e para o patrimônio moral da instituição”, afirmou Roberto Andrade.

Doenças cardíacas – Em seu discurso, o deputado Anselmo José Domingos ainda citou dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), que comprovam que os problemas do coração são a primeira causa de morte no mundo. Segundo esses dados, no Brasil, uma em cada três mortes é causada por doenças cardíacas ou acidente vascular cerebral (AVC). “Em Minas, os números também são preocupantes”, disse Domingos. Segundo dados do IBGE, 6,3% dos adultos têm diagnóstico de alguma doença do coração no Estado. O número é mais alto que o do País, cuja média é de 4,2%. “É também no nosso Estado que está a maior taxa de adultos com colesterol alto. Cerca de 14,8% das pessoas com 18 anos ou mais apresentam o problema. A média nacional é de 12,5%”, informou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.