segunda-feira, 25 de Março de 2013 05:20h Carla Mariela

Superintendente Adjunta da Secretaria de Estado de Saúde comparece ao debate sobre a gestão do hospital regional

Dirlene Maria Soares, durante seu pronunciamento, comentou que a secretaria quer uma indicação de membros para uma Comissão

Durante o encontro que houve ontem (22), no 23º Batalhão da Polícia Militar, entre o promotor Dr. Ubiratan Domingues e os representantes da população divinopolitana para debaterem sobre a gestão do Hospital Público Regional, quem também esteve presente e conversou com a reportagem sobre o encontro e sobre a interatividade entre o estado e o município de Divinópolis, foi a Superintendente Adjunta da Secretaria de Estado de Saúde, Dirlene Maria Soares.
Na ocasião, a superintendente explicou que a secretaria quer a indicação de um membro para uma Comissão Estruturadora Regional de Divinópolis para compor um grupo de trabalho que desenvolverá o estudo que apontará o perfil assistencial do Hospital Público Regional que será ratificado em Resolução a ser publicada pela secretaria.
O grupo de trabalho terá 60 dias após a publicação da referida resolução, bem como o estudo com escopo assistencial do hospital regional e assim haverá apresentação do Ministério Público, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas, da Prefeitura de Divinópolis, da Superintendência Regional de Saúde de Divinópolis. “A secretaria, neste momento, vai nomear uma comissão para ratificar uma resolução para a discussão do perfil. São membros do Ministério da Saúde, da secretaria de Estado de Saúde, da superintendência do município de Divinópolis, e do Conselho de secretarias municipais de saúde. O objetivo da comissão é discutir sobre o perfil assistencial deste hospital, uma vez que ele é regional”, esclareceu.
Ainda segundo Dirlene Soares, o município fica a frente das discussões, mas o debate deve passar por todos, porque realmente tem a população, tem a questão jurídica, tem toda uma assistência que está por trás disso.
Ela explicou que já teve uma comissão onde participaram os membros do município e da superintendência para discutir a questão da assistência. Para ela, o hospital vai atender pelo modelo de gestão do plano diretor de regionalização, ele vai atender a macrorregião na alta complexidade e a microrregião de Divinópolis na média complexidade.
Em relação à gestão que era o foco da discussão do encontro, a proposta de criar o hospital público, segundo a superintendente, foi porque o único hospital que se tem na macrorregião, de alta complexidade, é o hospital São João de Deus. “Nós precisamos do São João de Deus funcionando, quero deixar claro que, em momento algum a secretaria de Estado de Saúde tem a intenção de acabar com ele, pelo contrário, pois ele atende à algumas questões e o hospital público atende outras, e em conjunto que eles poderão atender e dar assistência a macrorregião”, concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.