sexta-feira, 12 de Agosto de 2011 18:52h Atualizado em 15 de Agosto de 2011 às 10:36h. Flávia Brandão

Tolentino confirma saída do PRTB se PSD obtiver registro

Anastasia e Aécio Neves, por meio de secretário, pediram a mudança do parlamentar

O deputado Fabiano Tolentino (PRTB) afirmou, ontem (12), que caso o Partido da Social Democracia (PSD) - legenda que vem sendo encabeçada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab - consiga validar as 490 mil assinaturas, obtendo assim  o registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele realmente irá sair do seu atual partido, o PRTB. O parlamentar justifica a afirmação uma vez que recebeu um pedido do governador Antônio Anastasia (PSDB) e do senador Aécio Neves (PSDB) através de contato feito pelo secretário Alexandre Silveira para que a mudança fosse efetivada, assim que houver a consolidação do PSD.

 

Tolentino afirma que o deputado estadual, Cássio Soares (PRTB), também recebeu o pedido do governador Anastasia e do senador Aécio para mudança de legenda. “Existe um pedido do governador Anastasia junto com o senador Aécio Neves e do Danilo de Castro, que é secretário de governo, para que se o PSD seja realmente regularizado no TSE, para que  eu e o deputado Cássio Soares possamos ir para esse partido”, disse.

 

O parlamentar explicou que a intenção é fortalecer o bloco do governo e apoiar uma futura candidatura do senador Aécio Neves à presidência da República. “Nós juntos seremos seis deputados estaduais. Portanto a gente fortalece o partido, fortalece o bloco de governo e fortalecemos também uma futura candidatura do senador Aécio Neves a presidência da República e a sustentação da base do governador Anastasia”, destacou.
PRTB

 

Fabiano afirma que caso a saída do PRTB se concretize, ele ainda assim pretende apoiar o partido, onde está há mais de quatro anos. “Enquanto não houver o registro do PSD nós, eu e o Cássio, estaremos tranquilos no PRTB. O clima está tranquilo e é de amizade. Inclusive, no meu caso, continuarei trabalhando no PRTB para que a gente possa fazer vereadores também pelo PRTB, que é o partido que a gente está  há mais de quatro anos. Então está muito tranquilo de acordo com o novo diretório estadual do PRTB”, declarou.
 

Assinaturas

 

A respeito das denúncias de fraude nas assinaturas e do recente pedido de impugnação da criação do PSD pelo Ministério Público, Fabiano avaliou que é “complicado” montar um partido já que são necessárias assinaturas de todos os estados, regiões do Brasil, além da autenticação de todas as assinaturas com as que estão nos títulos dos eleitores.  “Realmente é complicado. As assinaturas que não forem computadas serão descartadas e tem que pegar novas assinaturas. E é isso que o partido está fazendo em todo o Brasil  para então ser registrado”, disse.
PSD

 

O parlamentar explicou que passada essa fase de registro no Tribunal Superior Eleitoral, os deputados eleitos - que estão em mandato - se quiserem ir para o outro partido terão 30 dias para se habilitar.  Fabiano afirmou que a expectativa é que o PSD tenha a quarta maior bancada do Brasil se realmente conseguir o registro. “Eu acredito que o PSD sendo registrado, ele deve ter a quarta maior bancada do Brasil. Devemos ter mais de 50 deputados federais e seis estaduais iniciando nessa bancada”, salientou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.