segunda-feira, 10 de Setembro de 2012 10:13h Atualizado em 10 de Setembro de 2012 às 10:15h. Gazeta do Oeste

Tribunal de Brasília reconhece patente do bina para inventor mineiro

A disputa judicial terminou com vitória do brasileiro criador da aplicação que permite identificar previamente as chamadas telefônicas em aparelhos fixos e celulares.

A disputa judicial de 20 anos pela patente do bina terminou com vitória do brasileiro criador da aplicação que permite identificar previamente as chamadas telefônicas em aparelhos fixos e celulares. O inventor mineiro Nélio Nicolai, 72 anos, obteve reconhecimento oficial de duas operadoras, segundo o Estadão.

 

A Claro/Americel extinguiu processo movido pela empresa de Nélio e a Vivo foi condenada a indenizar o inventor. A decisão da 2ª Vara Cível de Brasília determina que a operadora pague em juízo "o correspondente a 25% do valor cobrado pela ré por conta do serviço de identificação de chamada para cada usuário e em cada aparelho".

 

No Brasil, o bina custa mensalmente a cada assinante R$ 10 ou US$ 6. E são 256 milhões de celulares com esse serviço no país, o que leva a faturamento mensal de R$ 2,56 bilhões. A condenação da Vivo deverá provocar medidas judiciais similares envolvendo operadoras que utilizam o bina.

 

 

 

 

 

 

EM

tribunal, brasilia, reconhece, patente, bina, inventor, mineiro

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.