terça-feira, 1 de Abril de 2014 07:33h Atualizado em 1 de Abril de 2014 às 07:36h.

Usuários da Farmácia de Minas de Belo Horizonte destacam qualidade e rapidez no atendimento

Na nova unidade de dispensação da capital, por exemplo, os usuários são atendidos com agilidade e recebem o medicamento em menos de 30 minutos.

O taxista José Moreira de Miranda, 45 anos, chegou, na última segunda-feira (31/03), à Unidade da Farmácia de Minas, localizada na Avenida do Contorno, 8.495, bairro Gutierrez, em Belo Horizonte, às 10h50, pegou a senha às 10h54 e às 10h58 já estava de saída e com o medicamento em mãos. “Não deu nem tempo de conhecer melhor o lugar e de tomar uma água. Depois da mudança, é a primeira vez que estou aqui e estou admirado com a rapidez e a excelência do atendimento”, revela.

É este o tipo de atendimento que as pessoas encontram na nova farmácia de dispensação de medicamentos de Belo Horizonte, inaugurada em 6 de março deste ano. Em um ambiente climatizado, com uma área de mais de 2.000 m² e com muito conforto, os usuários da farmácia pegam uma senha e acompanham em um painel digital o número da chamada e têm à disposição 50 guichês onde são dispensados os medicamentos. 

O coordenador de Atendimento da Farmácia de Minas em Belo Horizonte, Erick de Lima, explica que o número reduzido de funcionários e o pequeno espaço do local anterior geravam um tempo de espera muito grande. “Nossa demanda não mudou. Diariamente são atendidas, em média, 1.800 a 2.000 pessoas por dia. Mensalmente, atendemos 40.000 usuários dos municípios da Superintendência Regional de Saúde (SRS-BH) cadastrados. O número de funcionários mais que dobrou, de 40 para 90 pessoas. Com o aumento de pessoal, ocorreu uma redução do tempo de espera, assim o usuário fica mais satisfeito e o funcionário fica mais tranqüilo para trabalhar”, afirma.

Em relação ao tempo de espera, a coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica da regional de Belo Horizonte, Patrícia de Oliveira ressalta que “estamos conseguindo manter, desde o dia 17 de março, uma média inferior a 20 minutos no tempo de espera no recebimento dos medicamentos. Já o tempo de atendimento é, em média, de oito minutos. Portanto, o usuário atualmente recebe seu medicamento em menos de 30 minutos”, explica.Grata surpresa


Júnia Gracielle Pereira Olegário e Fernando de Todos os Santos ficaram surpreendidos com a rapidez e qualidade no atendimento. Eles aguardavam a chamada da senha segurando o filho do casal de apenas dois meses. Em menos de 5 minutos, Júnia foi até o guichê e já voltou com o medicamento em mãos. “Uso medicamentos há muito tempo e antes eu demorava para ser atendida. Hoje, eu, meu marido e meu filho vamos voltar até mais cedo para casa”, afirma. 

O mesmo constatou a dona de casa Marta Leão, de 65 anos, que  comparece à Farmácia de Minas em busca de um medicamento há mais de três anos, não para o uso dela, mas para o uso da amiga Isaurina Demétrio Lima, de 75 anos, que possui mal de Alzheimer. Além da agilidade do atendimento, o que mais chamou a atenção da dona de casa foi a tranquilidade do ambiente. “Antes era tudo muito tumultuado, o que deixava a gente ainda mais impaciente. Minha amiga está acamada e eu não podia sair daqui sem o remédio”, conta.

Passo a passo

O coordenador de Atendimento da Farmácia de Minas em Belo Horizonte, Erick de Lima, explica quais são os procedimentos necessários para obter os medicamentos. “Nossa proposta é cada vez mais melhorar o atendimento da farmácia. Queremos ser reconhecidos como uma farmácia modelo”, aponta Erick. Confira o passo a passo:

- O primeiro passo é comparecer até a farmácia com o receituário fornecido pelo médico e se informar se o medicamento faz parte do Programa Farmácia de Minas. Esta informação também pode ser obtida por meio do site da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) pelo link www.saude.mg.gov.br/component/gmg/service/91;

- Neste endereço está disponível uma lista de documentos necessários ao usuário e uma lista de medicamentos do componente especializado (medicamentos de alto custo). A lista é disponibilizada em ordem alfabética do principio ativo do medicamento. Se identificar que a medicação faz parte do programa Farmácia de Minas, o paciente pode se dirigir até a farmácia solicitando a documentação para dar entrada no processo. A documentação é analisada pela SES-MG. Se o processo for deferido, a farmácia entra em contato com o paciente agendando para que ele compareça e busque o medicamento. Caso a solicitação seja indeferida, ele deverá comparecer à farmácia para saber os motivos do indeferimento, pedindo ao médico que solicitou o medicamento uma nova avaliação.

Confira, no gráfico a seguir, o ritmo de atendimento referente ao mês de março deste ano:

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.