sexta-feira, 8 de Janeiro de 2016 11:42h Atualizado em 8 de Janeiro de 2016 às 12:19h. Agência Minas

Utilização de drones requer atenção redobrada com a rede elétrica

Cemig alerta sobre riscos e dá dicas de segurança para manusear o equipamento com segurança

O drone foi um dos presentes mais desejados no Natal, principalmente pelas crianças. O motivo é simples: o robozinho voador, que pode filmar e tirar fotos, já conquistou gente de todas as idades.

Porém, com tantos drones sobrevoando por aí, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) alerta que os riscos de acidentes com as redes elétricas aumentam. No Brasil, o equipamento ainda não foi regulamentado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e, por isso, não existem regras para o seu manuseio.

“O drone é um equipamento elétrico que, ao cair, pode enroscar na rede elétrica e provocar um curto circuito”, explica o engenheiro eletricista da Cemig, Demétrio Venício Aguiar. Quanto mais básico for o equipamento, maior o risco de acidentes. Isso porque os controles remotos são mais simples e há menos recursos de monitoramento.

Segundo o engenheiro, em caso de acidente, a primeira medida é acionar a Cemig pelo telefone 116 para fazer a retirada do equipamento da rede elétrica. “O risco de uma descarga elétrica é muito grande. Ninguém deve tentar retirar o drone da rede de energia, muito menos usar varas, cabos de vassouras ou quaisquer utensílios que alcancem os fios, pois isso pode causar choques elétricos perigosos”, afirma.

A mesma recomendação usada para a brincadeira de soltar pipas serve para os drones. “Eles devem ser manuseados em locais abertos e afastados da rede elétrica. É importante que a criança seja acompanhada pelos pais ou responsável”, aconselha Aguiar. Cada equipamento possui faixa etária recomendada pelo fabricante.

Outros cuidados no verão

Em dias de tempestades, a recomendação da Cemig é retirar os equipamentos elétricos das tomadas, evitando danos aos aparelhos e à segurança das pessoas. As tempestades também podem causar rompimento de fios elétricos da rede de energia. Nesse caso, é imprescindível que todos se mantenham distantes do local.

O uso de celulares, tablets e notebooks, além de outros aparelhos com bateria interna recarregável, é liberado em dias chuvosos, desde que não estejam plugados na tomada.  Os equipamentos também não devem ser manuseados em lajes ou em locais abertos, a fim de evitar choques e acidentes.

Além disso, a Cemig destaca que os aparelhos não devem ser carregados em cima de camas, sofás ou próximos a cortinas, toalhas de mesa ou qualquer outro material combustível, evitando assim o risco de incêndios.

Também é importante lembrar que esses aparelhos não devem ser utilizados com as mãos molhadas ou em locais úmidos.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.