quarta-feira, 11 de Maio de 2016 12:53h Atualizado em 11 de Maio de 2016 às 14:20h. Agência Minas

Vesperata celebra a passagem da tocha olímpica por Diamantina

Revezamento foi recebido com muita alegria pelos diamantinenses. Em seguida, comboio partiu em direção a Curvelo, onde encerrou o quarto dia do tour por Minas Gerais

A cidade histórica de Diamantina foi a penúltima a receber o revezamento olímpico nessa terça-feira (10/5). E a recepção do comboio aconteceu de uma maneira muito especial. Depois de passarem por locais históricos, como o passadiço da Glória, e serem saudados com fantasias de época e chuva de bolas de sabão, a caravana foi recepcionada na rua da Quitanda pela Vesperata, que interpretava a música Carruagens de Fogo.

Na sacada do casario histórico, os instrumentistas davam vida à canção, composta pelo grego Vangelis para o filme do mesmo nome e que virou hino de corridas e maratonas. Ricardo Generoso, representou toda a população diamantinense e teve a honra de conduzir a Tocha Olímpica em mãos até o local.

 

 

 

O revezamento terminou com a ex-jogadora da Seleção Brasileira de vôlei, Hilma Caldeira, que encerrou o revezamento no palco montado na praça do Mercado Municipal. “Eu tenho certeza que esta tarde nunca mais sairá da nossa cabeça, a passagem do revezamento na nossa querida Diamantina. Agradeço a todos que contribuíram para que hoje eu estivesse aqui, uma mulher negra, representando o Brasil”, enalteceu Hilma.

Com ela estava João da Mata, um dos melhores corredores da sua geração. João venceu a Corrida de São Silvestre em 1983 e participou de diversas maratonas pelo mundo. Em seu discurso, o maratonista não escondeu a empolgação. "Me sinto um atleta olímpico carregando este símbolo tão importante do esporte", exaltou João.

 

 

 

Festa em Curvelo

Curvelo foi a última cidade a receber o revezamento nessa terça-feira (10/5). Uma lira musical foi montada em frente à Basílica de São Geraldo, segunda maior do mundo em homenagem ao santo. No final de agosto é realizado um doa maiores eventos locais, a Oitava de São Geraldo, que atrai milhares de fiéis para oito dias de celebração na basílica dedicada ao padroeiro da cidade.

Bianca Lins, 26 anos, foi a primeira transexual do revezamento no país, conduziu a tocha em Curvelo. A professora de Língua Portuguesa do ensino médio em Felixlândia agradeceu sua amiga de infância Rayra Pereira da Silva que a incentivou a participar do revezamento. “Devo muito a Rayra. Ela faz parte desta conquista”, destacou a professora, bastante emocionada.

 

 

 

O também maratonista Giovane Fonseca foi o encarregado de acender a pira na festa de celebração,Brasil,  e fechou com chave de ouro o revezamento. "Há 30 anos eu tenho o sonho de disputar uma edição dos Jogos Olímpicos. Hoje eu só quero agradecer Curvelo, Minas Gerais e o Brasil. Estou honrado em representar a todos”, declarou.

Nesta quarta-feira (11/5) o Tour da Tocha vai passar por Datas, Serro, Guanhães e Governador Valadares.

 

 

 

Comunidade escolar

Enquanto a tocha não chegava, foram os estudantes das escolas públicas e privadas que movimentaram as praças da cidade com apresentações de diversas modalidades olímpicas e paralímpicas. Teve tiro com arco, corrida de obstáculos, goalball, bocha, rugby, futebol para cegos, vôlei Sentado, entre outras. A Secretaria de Estado de Educação estima que mais de 1.500 alunos transitaram pela cidade e tiveram a oportunidade de experimentar novas modalidades.

Além de atletas, no município de Curvelo a Tocha também foi conduzida por educadores e estudantes. Janine Maria Mascarenhas é professora de Educação Física da Escola Estadual Major Antônio Salvo. A educadora foi escolhida pelo Comitê Olímpico após apresentar sua história.

 

 

 

 

Sobre ser uma das pessoas que irá conduzir a tocha, Janine acredita que simboliza a coroação do seu trabalho. “Estou em êxtase. Não dá para explicar o que estou sentindo. Esse ano vou me aposentar em um dos cargos. Então, estou fechando um ciclo com chave de ouro. É muita emoção saber que estou fazendo parte de uma história que vem lá da Grécia. Vou colocar meu nome nessa história”, afirmou.

Professora aposentada da rede estadual de ensino e diretora de uma escola particular de Curvelo, Adriana Batista de Almeida também conduziu a Tocha. “Conduzir a Tocha significa conduzir a esperança e a paz diante de um mundo em crise. Nós brasileiros somos vencedores. Carregar a Tocha vai ser como se eu tivesse recebendo o maior troféu dos meus 30 anos profissão na Educação”, destacou.

 

 

 

 

Núcleo de Articulação Minas 2016

A ação integra o trabalho do Núcleo de Articulação Minas 2016, criado em 15 de abril de 2015 pelo governador Fernando Pimentel com o objetivo de realizar as medidas necessárias para sediar os eventos associados aos Jogos Rio 2016. Coordenado pelo secretário de Estado de Esportes, Carlos Henrique Alves da Silva, o Núcleo congrega ao todo 16 secretarias e órgãos da administração estadual, que planejam e executam ações conjuntas com vistas a aumentar a eficiência das medidas e economizar recursos.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.