sexta-feira, 18 de Março de 2011 00:00h

Vice-presidente de faculdade é afastado após denúncias em Minas

Por determinação da Justiça, o vice-presidente de uma faculdade particular mineira, a Fumec, foi afastado da administração da instituição. A decisão foi tomada para que denúncias de irregularidades cometidas durante a gestão fossem investigadas.

As informações são do jornal Hoje em Dia. Segundo o TJ-MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais), os diretores da Fumec, que integram o Conselho de Curadores da fundação, alegam que a administração do vice-presidente seria responsável por inúmeros prejuízos à instituição. Os conselheiros o acusam de ter sido negligente, autoritário e irresponsável como gestor.

Entre as suspeitas de irregularidade, os diretores citam a demissão de 42 professores; a grande dívida trabalhista; a contratação de irmãos para o cargo de professores sem a devida qualificação; a contratação de auditoria externa fora das regras da Fumec e o interesse do vice-presidente em um projeto imobiliário que usaria, dentre outras, área onde se situa a Fumec, no bairro Cruzeiro, região centro-sul de Belo Horizonte.

Na decisão, o juiz da 8ª Vara Civil de Belo Horizonte, Jair José Varão Pinto Júnior, considerou que o estatuto da entidade confere poderes ao Conselho de Curadores para determinar as ações a serem adotadas pela Fundação.

Para o magistrado, há um choque de interesses entre o vice-presidente e as atribuições do Conselho. Portanto, seria inviável que ele permanecesse como membro da entidade, depois de tê-la desrespeitado.

Ainda segundo o juiz, será imprescindível a contratação de auditoria externa regular e imparcial.

Fonte : Agencia Brasil 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.