sábado, 14 de Abril de 2018 18:01h

Ex-atleticano marca, e Cruzeiro com um a mais é derrotado em casa.

Gaúchos tem Kanneman expulso, mas ainda assim, venceu em Belo Horizonte.

Primeira rodada e os campeões mineiro Cruzeiro, e gaúcho, Grêmio, jogaram pelo Campeonato Brasileiro. E a equipe de Renato Gaúcho, de forma justa, se sagrou vencedora. 1x0, com gol marcado por André, ex-jogador do Atlético. 

Mesmo fora de casa, o Grêmio teve amplo domínio da posse de bola (67%) nesta primeira etapa no Mineirão, contra um Cruzeiro disposto a fechar espaços em frente à área para explorar os contra-ataques. E as duas estratégias prevaleceram em 45 minutos de muitas trocas de passes – em especial dos gremistas – na região central do gramado e nenhuma chance clara de gol. A Raposa tentou ameaçar, sem efeito, em cruzamentos e escanteios pela direita e em finalizações de longa distância. O Tricolor apostou na velocidade de Everton, bem contida por Dedé e Léo.

Na saída do intervalo, André comentou sobre a primeira etapa, e disse que estava satisfeito de ver Dedé em campo. 

"Bastante feliz. 70 dias para quem está acostumado a jogadr de três em três dias é muita coisa. Falta ritmo de jogo, coisa que só vai ter quando tiver sequência. Para o começo está bom. Os dois times com posse de bola. É voltar ligado para ganhar o jogo. Feliz por ver o Dedé em campo. Merece estar em campo. Quem errar menos vai ganhar hoje".

O futebol represado da primeira etapa veio à tona com toda a força na segunda. O Cruzeiro, pressionado por sua torcida, trocou Sobis por Sassá e foi à frente. O Grêmio, com a habitual frieza de matador, passou a tirar proveito da pressa do adversário para se articular. Desperdiçou sua primeira chance a cinco minutos, em cruzamento de Cortez e conclusão de Ramiro para defesa de Fábio. Mas aproveitou a segunda, em jogada de perfeita construção e acabamento. Aos nove minutos, em cruzamento carregado de efeito de Ramiro, Everton desviou na primeira trave e André, sem marcação, empurrou para a rede e fez 1 a 0.

Por falta dura em Arrascaeta, Kannemann foi expulso aos 27 minutos. 

Com um jogador a menos em campo, Renato precisou rever a intenção de trocar André por Thonny Anderson. Quem entrou no lugar do centroavante foi o zagueiro Bressan, para oferecer maior resistência a tentativa de reação cruzeirense. A rigor, nem foi preciso fazer muito esforço para atingir o objetivo. A arrancada no Brasileirão mostra que há margem para sonhar com pelo menos mais uma taça em 2018.

BRASILEIRÃO — 1ª RODADA — 14/4/2018

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral (Mancuello, 21'/2º); Robinho (Rafael Marques, 30'/2º), Thiago Neves e De Arrascaeta; Rafael Sobis (Sassá, int). Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Paulo Miranda, Kannemann e Cortez; Arthur e Maicon (Jailson, 12'/2º); Ramiro, Cícero e Everton (Michel, 39'/2º); André (Bressan, 30'/2º). Técnico: Renato Portaluppi

Gol: André (G), a nove minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Ariel, Dedé, Sassá (C), Ramiro (G)

Cartão vermelho: Kannemann (G)

Público: 19.285 (15.446 pagantes)

Renda: R$ 418.305
Arbitragem: Rodolpho Toski Marques, auxiliado por Bruno Boschilia e Victor Hugo dos Santos (trio paranaense).
Local: Mineirão, Belo Horizonte.

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.