Fazendo Arte e Gerando Falcões entregam R$ 68 mil em ticket alimentação na Lajinha

21 JUL 2021

O Projeto Fazendo Arte com parceria com Gerando Falcões, entregaram, nesta terça-feira (20/07), ticket alimentação para famílias da comunidade da Lajinha em Divinópolis. Ao todo foram R$ 68,4 mil em ticket distribuídos para 228 famílias da comunidade.

 

Após um cadastro para analisar o perfil das famílias  beneficiadas, uma equipe do Fazendo Arte foi até a comunidade para entregar o cartão com senha . Para evitar a aglomeração, a entrega foi realizada durante todo o dia.

 

Para a coordenadora e idealizadora do Fazendo Arte, Lenir de Castro, destacou a importância dos tickets para a comunidade. “São famílias com dificuldade financeira neste momento e ganham essa ajuda para superar este momento difícil, algumas famílias encontram-se em situação de fome, de não ter o que dar para os filhos alimentarem. Além de contribuir com as famílias, orientamos para  comprarem no comércio local para fortalecer a comunidade. Deixamos na comunidade R$ 68,4 mil com a entrega dos tickets”, destacou Lenir.

 

Uma das beneficiadas foi Ana Paula Martins, mãe de dois filhos. Para ela, os recursos ajudam muito neste momento. “Só temos a agradecer essa oportunidade de receber um cartão com R$ 300 para comprar comida para casa. Agora, temos alimentos para o mês”, comemorou Ana Paula.

 

O Fazendo Arte, Gerdau e Gerando Falcões, preocupados com a situação de vulnerabilidade das famílias que vivem nas periferias, continuam na campanha Fome Não, mas ainda é necessário ajuda de empresas que queiram entrar nessa caminhada. É necessário vale gás, agasalhos, fraldas o que puderem ajudar.

 

O Fazendo Arte é aprovado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A Gerdau e a Sidercentro do Grupo Ciafal são parceiras do projeto. Desde o ano passado, o Fazendo Arte/ Acesa faz parte da Rede Gerando Falcões em Divinópolis, que trabalha como ponte, através de uma rede com as ONGs conveniadas apoiando atendimentos de famílias vulneráveis.

 

O Fazendo Arte tem a proposta de inclusão sociocultural e qualificação profissional de jovens desde 2002. Oferece sete oficinas: viola, violão, balé/jazz, hip-hop, danças folclóricas ,canto popular  e teatro. As aulas são em sistema híbrido, online e na sede do projeto Fazendo Arte, na Rua Espírito Santo, 273, no Centro.

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.