quarta-feira, 28 de Setembro de 2016 16:01h Carina Lelles

Candidato a prefeito é vítima de homofobia em Itapecerica

Na madrugada de ontem, o candidato a prefeito de Itape­cerica, Wirley Rodrigues Reis, conhecido como Têko (PHS), de 35 anos, teve a fachada da casa dele pichada com pala­vras homofóbicas. Através das redes sociais, o candidato se pronunciou e medidas jurídi­cas serão tomadas.

“Hoje acordei com uma terrível sensação. A sensação de que o ser humano é capaz de chegar cada vez mais baixo para alcançar seus objetivos, sejam lá quais forem eles. A capacidade de certos ‘cida­dãos’ chegou a um patamar que jamais pensei que fosse possível”, inicia a nota publi­cada nas redes sociais.

Têko se refere à pichação na fachada de casa com os dizeres: “Fora bicha. Aqui é 11. Viado Viado”. “Fui atacado de forma vil e covarde. Não só eu, mas toda uma sociedade, que não aceita mais o preconceito, a intolerância e o ódio sem limites. A orientação sexual não descredencia um cidadão nem pessoal nem profissional­mente. Por isso, permanecerei sempre forte, orgulhoso de ser quem sou em todos os aspectos. Pessoas capazes de atitudes baixas e criminosas como esta merecem apenas nosso desprezo e os rigores da lei. Vamos em frente, meus amigos!”, finaliza a nota.

Os responsáveis pela pi­chação não foram identifica­dos. A reportagem procurou a Polícia Militar da cidade, que não quis se pronunciar sobre o assunto. Porém, o advogado Fabiano Lopes Ferreira, tam­bém através das redes sociais, afirmou que “nós vamos reagir na forma da lei. Esse ato, tal qual foi praticado, caracteriza crime de discriminação e de dano ao patrimônio privado. Nós vamos tomar as medidas policiais e judiciais cabíveis”.

Fabiano ainda comple­ta dizendo que “não vamos aceitar esta monstruosidade contra o nosso candidato! Mas a melhor resposta será dada nas urnas, no próximo domingo. Vamos derrotar es­ses covardes, esses sujos e nojentos, que praticam estas atrocidades contra um ser humano humilde, simples e correto”.

Em pouco tempo, diversos internautas passaram a co­mentar a ação de homofobia sofrida pelo candidato. Um deles disse que a prática come­tida chega a ser pior que uma agressão física. "Esses atos ho­mofóbicos arrancam pedaços e deixam marcas, muito mais que qualquer agressão física. Ao autor dessa infeliz atitude, lhe peço que seja humano ao menos uma vez na vida e veja o quanto é bom amar o próximo, quem sabe assim seja possível que se arrependa disso e se tor­ne um ser melhor.", comentou o internauta.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.