terça-feira, 4 de Outubro de 2016 15:03h Carina Lelles

Homicídio no Ferrador continua um mistério

Um jovem foi morto com um tiro no peito durante uma festa conhecida como “Batidão”

CARINA LELLES
carina.lelles@gazetaoeste.com.br

 

 

 

Na madrugada de domin­go, a Polícia Militar registrou mais um homicídio em Di­vinópolis. O crime aconte­ceu durante um “Batidão” no bairro Ferrador. Não se sabe a motivação nem a autoria do crime. Algumas testemunhas disseram que frequentadores realizaram disparos de arma de fogo para o alto.

A Polícia Civil de Divinó­polis investiga o homicídio ocorrido na madrugada deste domingo. De acordo com o delegado Marcos Henrique Montalverne, as testemunhas devem denunciar os fatos, já que, no momento do crime, ninguém quis passar muitas informações, com medo de represálias. “Quem tiver in­formações pode ligar para o 181 e denunciar. Não precisa se identificar”, destaca.

De acordo com a Polícia Militar, na madrugada de domingo, os militares foram acionados em um sítio na co­munidade do Ferrador, zona rural de Divinópolis. No local, algumas testemunhas conta­ram que Gustavo Henrique Santos Carlota, de 21 anos, es­tava na festa, juntamente com outras pessoas, quando alguns frequentadores começaram a atirar para o alto.

Quando perceberam, a ví­tima já estava ferida e caída no chão e foi levada para a Uni­dade de Pronto Atendimento (UPA) por terceiros. Para a Polícia Militar, os funcionários da unidade contaram que as pessoas que o socorreram che­garam em um carro branco, deixaram a vítima no local e saíram rapidamente.

Gustavo, que possui pas­sagens por tráfico de drogas e foi preso diversas vezes em operações policiais no bairro Porto Velho, chegou ao local com vida, mas não resistiu aos ferimentos. Ele foi atingido com um tiro no peito. O celular dele foi apreendido e a Polícia Civil investiga o caso.

FORMIGA

Está internada, em estado grave, uma mulher, de 47 anos, que foi apedrejada no bairro Alto da Praia, em Formiga. De acordo com a Polícia Militar, denúncias informavam que a vítima estava caída na linha férrea da Avenida Geraldo Almeida.

No local, os militares en­contraram a mulher com le­sões no crânio, na face e den­tes quebrados. Foi acionado o resgate do Corpo de Bombei­ros Militar, que levou a vítima para o Pronto Atendimento Municipal (PAM).

No início da tarde de on­tem, um casal, que não teve a idade revelada, foi preso, suspeito do crime.

PARÁ DE MINAS

Na madruga de domingo, a Polícia Militar foi acionada à Rua Vereador José Almeida Mendonça, bairro Santos Du­mont, em Pará de Minas, onde a moradora, de 59 anos, disse que estava no quintal de casa, conversando com parentes e amigos, quando chegou um adolescente, de 17 anos, que é vizinho dela.

O adolescente estava ar­mado e apontou a arma em direção a um dos homens que estava no local. O suspeito efe­tuou um disparo, mas acabou acertando outra pessoa, um homem, de 35 anos. A vítima foi levada para o Hospital Nossa Senhora da Conceição com ferimento superficial na cabeça e não corre o risco de morrer. O adolescente fugiu em seguida e não foi loca­lizado. Não foi informada a motivação do crime.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.