sexta-feira, 16 de Setembro de 2016 14:47h Jotha Lee

Lei que mantém empresa com 300 empregos em Divinópolis já está em vigor

Já está em vigor a Lei Municipal 8.198/2016 que autoriza o Poder Executivo a doar, com encargos, imóvel de propriedade do município para expansão da Brasul, empresa distribuidora de cervejas, localizada no Distrito Industrial. Estabelecida em Divinópolis há 16 anos, a empresa gera 300 empregos diretos e estava prestes a deixar Divinópolis para se instalar em São Sebastião do Oeste, por falta de espaço para sua expansão.

Como revendedora dos produtos da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), a Brasul é obrigada a seguir algumas regras estabelecidas pela companhia. Diante do crescimento em Divinópolis, a Ambev fixou um prazo para a expansão da Brasul, que permitirá o aumento no volume de seus negócios e a abertura de mais 50 vagas de empregos. Com o vencimento do prazo dado pela Ambev e sem conseguir o terreno para expandir suas atividades em Divinópolis, a Brasul já havia adquirido um terreno em São Sebastião do Oeste, para onde deveria levar suas instalações.

Finalmente, na sessão da última terça-feira, a Câmara Municipal aprovou o projeto de doação onerosa do terreno para a empresa. De acordo com o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Divinópolis (Acid), Leonardo Gabriel Santos, agora não há mais risco de a Brasul deixar Divinópolis. “Trabalhamos muito para manter a empresa na cidade e mesmo com um pouco de demora o projeto foi aprovado, garantindo a permanência da Brasul”, afirmou. “Ela não está ganhando o terreno, ela vai pagar por ele”, emendou.

 

VAF

 

Além de manter os 300 empregos e com a possibilidade de abertura de mais 50 vagas, a expansão da Brasul vai gerar um investimento de R$ 6 milhões na cidade para a expansão de sua área física. Além disso, a empresa é o 6º maior Valor Adicionado Fiscal (VAF) do município. O VAF é um indicador econômico-contábil utilizado pelo Estado para calcular o índice de participação municipal no repasse de receita do Imposto sobre operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), principal receita do Município.

O terreno repassado para a Brasul possui 2,5 mil metros quadrados, localizado no Centro Industrial e está avaliado em R$ 306,7 mil. A doação prevista na lei aprovada pela Câmara essa semana, se efetivará através de decreto municipal após o cumprimento, por parte da empresa, da obrigação de realizar as obras de infraestrutura e projetos, cujo valor será limitado à avaliação do imóvel corrigido pelo Índice Geral de preços de Mercado (IGPM) se não pago em até 12 meses, a partir da publicação da Lei, que ocorreu na edição da última terça-feira do Diário Oficial dos Municípios.

Para o presidente da Acid, foi uma vitória para Divinópolis a permanência da Brasul. Leonardo Gabriel aposta no investimento da empresa na geração de novos empregos. “A ampliação da Brasul significa mais emprego, mais investimento no município, mais giro da economia, mais repasse do Estado para Divinópolis”, afirmou.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.