terça-feira, 18 de Outubro de 2016 10:34h Pedro Gianelli

Obras do Centro Esportivo do Icaraí ficarão para o próximo prefeito executar

O governo Vladimir Azevedo está na reta final, dentro de mais alguns meses, o prefeito e sua equipe deixarão a administração de Divinópolis

Obras como o Centro Esportivo (CIE) do Icaraí, prometido pra 2015, nem chegaram a sair do papel e, ao que tudo indica, este projeto deverá ser executado pelos novos gestores da Prefeitura, ou seja, mais um ano de espera. Desde o início, este projeto vem enfrentando uma série de dificuldades, devido principalmente ao excesso de burocracia com alguns documentos. Agora que parece estar tudo resolvido, pelo menos no que diz respeito à parte documental, a Prefeitura, por meio de sua assessoria de comunicação, alega que depende da liberação de recurso vinda do Ministério das Cidades para que a obra comece, entretanto, em janeiro deste ano, o Jornal Gazeta do Oeste noticiou o atraso nesta mesma obra e, na ocasião, o vice-prefeito, Rodrigo Resende, garantiu que já havia recurso para custear o Centro assegurado na Caixa Econômica Federal.
A obra está orçada em cerca R$ 3,7 milhões, em 2014, foi assinado um convênio com o Ministério dos Esportes, visando garantir este recurso.
O CIE será instalado em uma área compreendida pelo quadrante formado pelas ruas Itararé, Vera Cruz e Liberdade. Para a disponibilização de toda essa área, a Rua Paraíso será desafetada, possibilitando a integração de uma área de 9 mil metros quadrados, a qual será somada à área inicial de 11 mil metros quadrados. A obra beneficia uma população de 45 mil pessoas da região Nordeste, abrangendo 31 bairros. Entre as exigências apresentadas pelo Ministério dos Esportes, na oportunidade da assinatura do convênio, está a acessibilidade de pessoas com deficiência por meio do transporte público.
Várias pessoas residentes no Icaraí afirmam nem saber deste projeto para o bairro. Já aqueles que sabem se dizem descrentes que a obra poderá algum dia sair, devido à demora.
 

 

O PROJETO
Conforme o projeto, o CIE contará com estrutura apropriada para a prática do atletismo, ginásio poliesportivo com arquibancada para 122 lugares e área de apoio (administração, sala de professores/técnicos, vestiários, chuveiros, enfermaria, copa, depósito, academia, sanitário público).
A estrutura concebida para o Centro de Iniciação ao Esporte de Divinópolis comportará 13 modalidades olímpicas, sendo elas: atletismo, basquete, boxe, handebol, judô, lutas, tênis de mesa, taekwondo, vôlei, esgrima, ginástica rítmica, badminton e levantamento de peso. Poderão ser praticadas, ainda, nesse espaço seis modalidades paraolímpicas (esgrima de cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, vôlei sentado e goalball). E uma não-olímpica (futsal). A área de atletismo contempla as atividades de salto em altura, raia de atletismo de 110m, salto em distância/salto triplo e arremesso de peso.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.