quinta-feira, 22 de Setembro de 2016 15:26h POLLYANNA MARTINS

Prefeitura afirma que obras no bairro Primavera, em Ermida, começam após as eleições

A ordem de serviço para o início das obras foi assinada em julho do ano passado e previa o calçamento de 10 quarteirões, além da implantação da coleta de esgoto em uma extensão de 7 km

 

 Os moradores do bairro Primavera, do distrito de Santo Antônio dos Campos (Ermida), já têm uma previsão de quando poderão cobrar do
Executivo o início das obras de calçamento de 10 quarteirões, anunciadas no final de julho do ano passado. Após um ano de atraso no início das obras, a Prefeitura informou que após o período eleitoral as ruas finalmente receberão o calçamento. Os moradores do bairro aguardam por melhorias há mais de 40 anos e, no meio do ano passado, renovaram a esperança com o anúncio do calçamento de 10 quarteirões, além da implantação da coleta de esgoto em uma extensão de 7 km. Serão calçadas as ruas José Gomes Branquinho, José Olímpio Filho, Alpino Joaquim
Rodrigues, Jose Martinho de Oliveira, José João de Oliveira e Domitilde Oliveira Barreto. Na ocasião, o então Secretário Municipal de Usina de Projetos, Rodrigo Resende, disse que havia uma verba no valor de R$ 1 milhão para o asfaltamento da Rua do Óleo. O secretário afirmou ainda que toda a extensão da rua seria asfaltada e que todo recurso seria investido no bairro. “Calçamento é um tipo de pavimento que não aceita remendos e, na Rua do Óleo, a pavimentação está muito ruim e por ser um dos acessos ao bairro Primavera, nós iremos asfaltar toda a extensão da rua. Ainda não sabemos a quantidade de obras que será necessária, mas com certeza esse recurso será usado aqui no bairro”, afirmou. Rodrigo
explicou ainda que não havia uma data definida para início da obra, pois o projeto estava em desenvolvimento. O então
secretário municipal esclareceu que, após a conclusão do projeto, seria necessária a assinatura de um convênio com a Caixa Econômica Federal e, após a abertura de uma licitação, a empresa vencedora começaria a execução da obra. Em junho deste ano, após 10 meses do anúncio das obras, a Prefeitura informou que o processo de licitação já estava finalizado, e a empresa Visual seria a responsável pela obra, mas o Executivo aguardava
ainda a liberação da verba pela Caixa Econômica Federal (CEF) junto ao Ministério das Cidades. A Prefeitura investiu ainda R$ 1,5 milhão para a implantação da rede de esgoto do bairro, que foi inaugurada em agosto do ano passado. De acordo com a Prefeitura  de Divinópolis, as obras da
implantação da rede de esgoto estavam previstas para o início deste ano, porém foram adiantadas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais
(Copasa). Desde então, os moradores aguardam a segunda etapa das obras, que é o asfaltamento das ruas por onde passa o transporte coletivo. A verba de R$ 2 milhões para calçar as ruas do bairro faz parte de uma emenda do deputado federal Jaime Martins (PSD). Durante a inauguração da rede de esgoto, o deputado afirmou que o recurso era para obras de infraestrutura e mobilidade urbana em Divinópolis, e que parte desta verba seria aplicada em Ermida. “Recursos da ordem de R$2 milhões já estão assegurados junto ao Ministério das Cidades para obras de infraestrutura urbana
e mobilidade urbana em Divinópolis. Parte desses recursos será aplicada aqui em Ermida, com obras de asfaltamento e drenagem pluvial”, informou.
SITUAÇÃO GRAVE Com o atraso das obras, a situação do bairro se agravou no início deste ano, devido às chuvas fortes que atingiram o Centro-Oeste mineiro. Em vídeo postado em uma rede social, em janeiro, os moradores mostraram a cratera que se abriu na Rua do Óleo. No vídeo,
uma moradora entra na cratera e conta que mede 1,65m e o buraco é maior do que ela. “Eu meço 1,65m e o buraco está um pouco maior. Olha o descaso que está este lugar. Alô Prefeitura, alô vereadores, vamos dar um jeito. Vamos esperar machucar alguém para poder arrumar?”, questiona.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.