segunda-feira, 3 de Outubro de 2016 13:03h Jotha Lee

Renovação na Câmara Municipal ultrapassa a 70% e é a maior da história

Dos atuais vereadores, 12 não voltam a partir do ano que vem

A Câmara Municipal de Divinópolis sofreu a maior renovação de sua história nas eleições municipais ocorridas ontem. Dos atuais 17 vere­adores, 12 não retornam no ano que vem. A renovação do Legislativo Municipal foi de 70,58% e os cinco reelei­tos foram Adair Otaviano e Delano Santiago, ambos do PMDB, Rodrigo Kaboja (PSD), Marcos Vinicius Alves (PROS) e Eduardo Print Júnior (SD). Os derrotados foram: Edimil­son Andrade (PT), Edimar Félix (PROS), Careca da Água Mineral (PROS), Edimar Má­ximo (PHS), Nilmar Eustáquio (PP), Hilton de Aguiar (PMDB), Edmar Rodrigues (PSD), José Wilson Piriquito (SD), Rodyson do Zé Milton (PSDB), Adilson Quadros (PSDB) e Anderson Salame (PR). Marquinho Cle­mentino (PROS) disputou a eleição para prefeito, motivo pelo qual não retorna à Câmara em 2017.

Boa parte dos novos elei­tos constitui grande surpre­sa para o eleitor,como por exemplo Ademir (PSD), vere­ador eleito mais votado, com 3.685 votos. O segundo can­didato mais votado foi Josafá Anderson de Oliveira (PPS), que chegou a 3.209 votos, seguido do seu colega de par­tido, o Cleitinho, que atingiu a

3.023 votos.

As maiores bancadas são do PMDB e PSD, cada uma com três vereadores. No PMDB, sai Hilton de Aguiar e entra Edsom Sousa, que já foi vereador por dois mandatos e agora conse­gue ser eleito com 1.579 votos. Já o PSD, embora Edmar Ro­drigues tenha sido derrotado, ganha mais um vereador na bancada. Rodrigo Kaboja, que foi reeleito, e os novatos, Ade­mir e Janete Aparecida, a única mulher eleita para a próxima legislatura.

COMPOSIÇÃO

A nova composição da Câ­mara terá duas bancadas com três vereadores: PMDB e PSD. As bancadas com dois verea­dores são do PROS, PPS e PEN. Com um vereador ficaram as bancadas do SD, PP, PMN, PDT e PSDB.

Dos atuais partidos com representação na Câmara, ficam sem vereadores no ano que vem somente o PT, com a derrota de Edimilson Andrade, o PR, que perdeu Anderson Saleme, e o PHS, com a derrota de Edimar Máximo.

O vereador Delano Santia­go, reeleito para seu segundo mandato, com 2.653 votos, disse ontem que o partido vai brigar pela presidência da Câmara, já antevendo a pos­sibilidade de o presidente da Câmara eleito em 1º de janei­ro assumir a prefeitura, em função da situação jurídica da candidatura de Galileu Ma­chado. “O PMDB não vai abrir mão, de forma nenhuma, da presidência da Câmara. Nós temos três bons nomes, que estão diretamente ligados ao prefeito Galileu Machado, para assumir a prefeitura, caso o TSE dê decisão contrária a Galileu, o que eu não acredito”, afirmou. “Nós vamos disputar a eleição da Câmara a unhas e dentes”, acrescentou.

ÚNICA MULHER ELEITA

A única mulher eleita foi Ja­nete Aparecida. Em entrevista ao Gazeta do Oeste, ela disse estar feliz com a confiança depositada pelos eleitores. “Eu acho que não é o número de votos que eu represento, eu re­presento a categoria feminina, que precisa ser representada, uma categoria que é família, mãe, esposa, mulher, que luta pelas crianças, por causas real­mente nobres, a favor da vida. Eu tenho certeza que Deus não me colocou aqui à toa, eu sou cristã, sou autêntica, sou católica, e eu venho realmente para poder fazer um trabalho e mostrar que a gente pode levar o nome de Deus em todos os lugares, e isso que eu quero le­var para dentro da Câmara. Eu acredito que a gente tem que fazer um trabalho pautado, em primeiro lugar, na honestidade em ser realmente correta para representar o povo”.

Para os próximos quatro anos, Janete ressalta que “te­mos que olhar a questão da educação, as nossas crianças, as questões das creches, por­que nós temos muitos proble­mas. Mães que precisam traba­lhar e não têm onde deixar seus filhos, e têm muitas coisas. Nós sabemos que não podemos fazer projetos, porque não cabe ao vereador, cabe ao prefeito. Então nós vamos ter que sentar com o prefeito para realmente saber o que a gente tem condi­ção de trazer para Divinópolis, nesse sentido de escola e de creche, que é uma das coisas que nós temos que resolver. A questão da saúde, que, em Divinópolis, está um caos. Nós sabemos das dificuldades. Eu não estou falando de uma coisa que eu ouvi falar, mas de uma mãe que ficou com o filho na UPA seis dias com a perna quebrada, sentada em uma cadeira e fui transferida por um hospital, através de judicial, foi operado, mas eu fiquei seis dias sentada em uma cadeira com o meu filho. Estou dando um testemunho do caos que é a nossa saúde”. “A gente tem que fazer esse mandato em favor das crianças, em favor do adolescente. É muito difícil você mudar a cabeça de um adulto, mas trabalhando com as nossas crianças a gente faz um futuro melhor”, completa.

O MAIS VOTADO

O vereador mais votado é Ademir e, em seu primeiro mandato, promete não decep­cionar os eleitores. “Quando a gente entra na disputa, a gente espera sempre o melhor, mas não esperávamos ser tanto, esperava ser eleito, depois, com o andamento da campanha, a gente esperava ser o mais votado do partido, e a hora que vimos que o negócio ia pegar mesmo, a gente esperava con­seguir muitos votos. Estamos muito maravilhados com esta oportunidade, estamos repre­sentando esses 3.685 votos. É um desafio muito grande em mostrar para a população de Divinópolis, que rejeitou o es­quema político que estava sen­do implantando nessa legisla­tura e nas outras anteriores, e que, nesta agora, com certeza os 12 novos vereadores que en­trarem vão tentar reimplantar um novo modelo político, um novo jeito de fazer política, que com certeza nós vamos voltar a ter uma credibilidade maior”.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.