terça-feira, 18 de Outubro de 2016 11:20h Atualizado em 18 de Outubro de 2016 às 11:28h.

Secretaria de Cultura publica edital que premia mostras, festivais de cinema e cineclubismo

Iniciativa do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam) disponibiliza valor total de R$ 980 mil

O Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (PRODAM) lança mais um mecanismo de fomento com a publicação do edital Prêmio Exibe Minas 2016, voltado a mostras, festivais de cineclubes. O edital dedica o investimento de R$ 980 mil a importantes ações de difusão de produções audiovisuais espalhadas por todo o estado de Minas Gerais, uma iniciativa inédita da Secretaria de Estado de Cultura. As inscrições estão abertas até o dia 14 de novembro no site www.cultura.mg.gov.br

 

Pulverizar e democratizar a cultura audiovisual para além dos circuitos das salas comerciais é um dos objetivos do edital de premiação, segundo avalia a superintendente de Interiorização e Ação Cultural da Secretaria de Cultura, Manuella Machado. “O Exibe Minas 2016 tem o objetivo de reconhecer importantes ações de difusão. De um lado as mostras e festivais, que contam com uma riqueza e diversidade enorme e com forte presença em todo o Estado, e de outro os cineclubes, estruturas democráticas de formação e multiplicação de público”.

 

Para isso, o valor total do incentivo foi distribuído em dez prêmios de R$ 90 mil destinados aos contemplados na categoria “Mostra/Festival Audiovisual Mineiro”; e cinco prêmios de R$ 16 mil para “Cineclubismo”, ações de associações sem fins lucrativos que estimulam a formação e a multiplicação de público para o audiovisual.

 

A ação é um reconhecimento à importância do segmento de mostras e festivais audiovisuais, manifestações que cada vez mais vem demonstrando seu poder de permanência e fruição cultural, tanto pela capital quanto pelo interior de Minas Gerais. Ao todo, 26 mostras e festivais produzidos no estado já realizaram no mínimo três edições, conforme dados do Fórum Nacional dos Organizadores de Eventos Audiovisuais Brasileiros – Fórum dos Festivais. Envolvem, segundo estimativas, cerca de 450 mil espectadores.

 

Outra caraterística importante do edital é reafirmar a intenção de ouvir a sociedade civil, premissa fundamental do Governo Fernando Pimentel. Trata-se da participação efetiva e democrática da comunidade audiovisual realizada durante reuniões abertas promovidas pelo PRODAM, algo destacado por Daniela Fernandes, diretora do Fórum Nacional dos Organizadores de Eventos Audiovisuais Brasileiros – Fórum dos Festivais. “O segmento de difusão talvez tenha sido o primeiro a se reunir com o PRODAM. “A gente acredita que este momento seja só uma ponta, o início de uma efetiva política pública para o setor”.

 

O edital em formato de premiação visa ainda fortalecer esse poderio audiovisual, segundo avalia o coordenador do PRODAM, Gilvan Rodrigues. “O prêmio consegue dar mais foco e valorização à parte da cadeia produtiva voltada aos festivais e o cineclubismo, que são ações de grande importância na formação de público e difusão da produção audiovisual mineira”.

 

O caráter participativo e inclusivo do Prêmio Exibe Minas prossegue em seus processos de análise e seleção. Os membros da sociedade civil estão sendo convocados a integrar a Comissão de Avaliação e Seleção, por meio de edital de chamamento público. Os representantes devem ser pessoas de notório saber na área do audiovisual e de reconhecida representatividade no setor, com no mínimo dois anos de experiência comprovada. Acesse o Formulário e o Edital de Convocação com inscrições abertas até o dia 25 de outubro.

 

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO AUDIOVISUAL MINEIRO - PRODAM

 

Lançado em maio deste ano, o programa visa viabilizar políticas públicas por meio de parcerias entre órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União. Seu objetivo é promover o incentivo e fomento ao setor audiovisual em toda sua cadeia produtiva. O PRODAM anunciou a destinação de R$ 23,5 milhões ao segmento audiovisual mineiro, distribuídos em editais destinados ao desenvolvimento de roteiros, produção e finalização de longas-metragem para cinema e séries para televisão, incluindo o pré-licenciamento de 37 projetos de obras seriadas e não-seriadas de ficção, animação e documentário e o fomento a mostras, festivais e cineclubismo.

 

A iniciativa unifica, no campo do audiovisual, as secretarias de Estado de Cultura, de Educação e de Turismo, além das entidades da administração pública indireta, como as fundações de Amparo a Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), Fundação Clóvis Salgado e Rede Minas, as companhias Energética de Minas Gerais (Cemig) e de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a Rádio Inconfidência, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e a Imprensa Oficial de Minas Gerais.

 

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.