quarta-feira, 12 de Outubro de 2016 12:50h Mariana Gonçalves

SOS do Câncer está ofertando exame de mamografia gratuita

MARIANA GONÇALVES
mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

 

A Associação para Preven­ção e Combate ao Câncer In­fantil e Adulto (SOS do Câncer), em comemoração ao Outu­bro Rosa, realiza a tradicional campanha de prevenção ao câncer de mama, ofertando gratuitamente a realização de exames mamográficos. Con­forme explica a assistente so­cial do SOS do Câncer, Lucilene Aparecida dos Santos, a ação visa atender todas as mulheres – independente de faixa etária, mas que estejam com o pedido para o exame, sendo preferen­cialmente aqueles vindos do Sistema Único de Saúde (SUS). “A gente sabe que é difícil espe­rar pelo SUS, está demorando muito. Temos recebido vários pedidos aqui de pessoas que já têm quase um ano que estão na fila de espera”, pontua.

Segundo a assistente, neste momento, os olhares se vol­tam para a prevenção, quanto mais cedo for descoberto o tumor, mais eficaz se torna o tratamento. “Nesse ano, conseguimos a parceria com o Vida Viva, de Santo Antônio do Monte, então, vamos levar as mulheres acima de 50 anos de idade até Santo Antônio do Monte para que elas possam fazer o exame. Abaixo de 50 anos, o exame será feito aqui em Divinópolis”, explica.

A princípio, a instituição irá ofertar 15 mamografias, porém, conforme for a de­manda, a instituição estudará a possibilidade de aumento do número de exames. “Até o dia 20, iremos receber o pedido de exame, as mulheres interes­sadas precisam comparecer à nossa Casa de Apoio – Rua São Paulo, n° 1010, Centro, trazen­do o documento de identidade, CPF, comprovante de endereço e comprovante de renda”, des­taca Lucilene.

As mamografias serão agendadas entre os dias 24 e 28.

PREOCUPAÇÃO

Segundo Lucilene, desde a implantação desta ação, o SOS do Câncer tem conseguido atingir a mulheres de todas as regiões da cidade. “No ano de 2013, eu não estava aqui, mas sempre pego os registros para saber, conseguimos abranger toda a região de Divinópolis e algumas pessoas da região, foram mais mamografias ofer­tadas, então recebemos pesso­as de Nova Serrana, Candeias, Pedra do Indaiá, e isso é muito bom”, avalia.

EXAME QUE SALVA VIDAS

A mamografia é um exame muito rápido, pode provocar dor, em algumas mulheres, dependendo da sensibilidade individual, mas é tolerável, e o desconforto provocado pelo exame é breve.

O câncer de mama é o tipo mais comum em mulheres a partir dos 55 anos de idade, mas também pode acometer mulheres jovens. O rastrea­mento mamográfico consiste em realizar mamografia anual em mulheres com 40 anos ou mais. A partir dos 70 anos, a frequência dependerá do critério médico. Para mulhe­res com risco aumentado, a mamografia deve ser anual a partir dos 35 anos de idade. No Brasil, mulheres a partir dos 40 anos de idade têm amparo na Lei 11664/08 para solicitar que seja feita mamografia de rastreamento, apesar da falta de recomendação formal pelo Ministério da Saúde.

Cerca de 80% dos nódulos encontrados nas mamas ten­dem a ser benignos. A mamo­grafia também não altera nada, apenas mostra com precisão o que já está lá. Se for encontrada alguma alteração na mamo­grafia é importante fazer o diagnóstico e o tratamento, se necessário, para evitar futuras complicações.

“Tem mulheres que, por medo, deixam de fazer o exa­me, eu já ouvi isso aqui na instituição, mulheres que dis­seram ter medo de descobrir o problema com o exame. Não sei se isso seria falta de infor­mação mesmo, ou se realmen­te existe esse medo de estar com câncer de mama, mas eu volto a dizer que a prevenção é o melhor remédio sempre. Por isso não deixem de fazer, quanto mais cedo o câncer for diagnosticado, maiores são as chances de cura”, finaliza Lucilene.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.