quarta-feira, 21 de Setembro de 2016 15:40h Pollyanna Martins

Valor de aluguel de apartamentos de dois e três quartos tem leve retração

O aluguel de casas de três quartos também registrou uma queda de 0,19%

O valor do aluguel dos apartamentos de dois e três quartos teve uma leve retra­ção em Divinópolis no mês de agosto, segundo o Núcleo de Pesquisas Econômicas da Faced. De acordo com a pes­quisa feita pelo Núcleo, o valor do aluguel de apartamento de dois quartos teve uma queda de 1,17%, passando da média de R$ 748,75 para R$ 740. O va­lor do aluguel do apartamento de três quartos também teve retração em agosto. Segundo o estudo, a queda foi de 1,65% e o aluguel, que custava cerca de R$ 867,74, passou para R$ 853,40.

Conforme o Núcleo, men­salmente, são pesquisados nas principais imobiliárias da cidade os preços dos aluguéis de apartamentos, casas, barra­cões, lojas, salas e galpões nos principais bairros da cidade. Além dos apartamentos de dois e três quartos, as casas de três quartos também tiveram uma leve retração, de 0,19%, passando de R$ 851,43 para R$ 849,78. Assim como os apartamentos e a as casas de três quartos, as lojas de até 100 m² tiveram queda de 0,64%, o que representa uma retração de cerca de R$ 4, pois o aluguel passou de R$ 696,74 para R$ 692,29. Os galpões de 201 a 400 m² tiveram uma queda expressiva, de 7,22%. O valor do aluguel, que era cerca de R$ 2.425 caiu para R$ 2.250.

Segundo a pesquisa feita pelo Nupec, os imóveis que registraram a maior alta foram barracões. Com uma alta de 7,05%, os imóveis passaram de R$ 468,60 para R$ 501,63. Seguido dos barracões, as ca­sas de dois quartos estão com o segundo maior aumento. A alta de 5,13% fez o valor dos aluguéis dos imóveis saltar de R$ 680,21 para R$ 715,10. As salas de até 100 m² também ti­veram majoração no preço. De acordo com a pesquisa, o au­mento de 0,66% fez o aluguel subir R$ 742,35 para R$ 747,22. E, por último, o levantamento mostrou ainda um aumento de 1,92% no valor do aluguel de galpão de 100 a 200 m². O aumento de 1,92% resultou em um aumento de cerca de R$ 38 no valor do aluguel. O preço passou de R$ 2 mil para R$ 2.038,38.

MÉDIA ESTADUAL

De acordo com a Fede­ração Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), os preços de locação registraram queda nominal, de 0,67%, na pas­sagem de junho para julho de 2016. Com isso, o Índice FipeZap de Locação acumula variação de -2,44% em 2016 e de -5,23% nos últimos 12 meses. Em julho de 2016, o preço médio do m² de locação nas cidades pesquisadas foi de R$ 30,24. Ainda de acordo com a federação, levando-se em consideração a inflação medida pelo IPCA nos últimos 12 meses (+8,74%), o Índice FipeZap de Locação teve uma queda real de 12,84%. Con­forme a pesquisa, em Belo Horizonte, houve queda em junho e julho de 0,29%, e a variação acumulada no ano foi

de -3,30%.

Segundo o Índice, com­parando-se o preço médio de locação com o preço mé­dio de venda dos imóveis, é possível obter uma medida de rentabilidade para o in­vestidor que opta por locar seu imóvel. Trata-se de uma medida importante para ava­liar a atratividade do mercado imobiliário em relação a ou­tras opções de investimento. Em julho de 2016, o retorno médio anualizado do aluguel foi de 4,4%.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.