MMA – Novos brasileiros para prestar atenção.

20 ABR 2021

Há algum tempo, o Brasil é um foco de talentos do MMA, com muitas estrelas em ascensão que se destacam no cenário internacional, após assinarem pelo Bellator ou pelo UFC. E depois que o ano passado foi um pouco estranho, com eventos paralisados em todos os esportes, em todo o mundo, o calendário do MMA voltou. Não há dúvida de que alguns desses nomes estarão em busca de grandes oportunidades este ano, então, enquanto os fãs conferem as apostas online disponíveis, vamos destacar os nomes para serem olhados de perto.

Mairon Santos

O ex peso pena subiu de categoria, agora luta no peso leve. E enquanto a pandemia fez com que a carreira da Lenda diminuísse drasticamente no ano passado, seu recorde atual é de 12-0, com sete KOs ou TKOs. Após embarcar na carreira profissional em 2019, Mairon Santos com certeza se destacou no circuito nacional e recentemente ingressou na BRAVE Combat Federation. Depois de garantir o cinturão de penas do Shooto Brasil por decisão, contra André Borges, em novembro passado, a seqüência de vitórias da Lenda continuou em fevereiro, com vitória por socos sobre Paulo Roberto Aquiles.

Rangel de Sá

O peso leve de 24 anos está atualmente em uma sequência de seis vitórias consecutivas, com um recorde profissional de 10-1. Apesar de não lutar desde julho do ano passado, quando conquistou o campeonato superleve do Shooto Brasil na mais estranha das modas - o Anaconda venceu por veredicto de slams, após seu adversário Ary Santos nocautear tentando escapar de uma guilhotina - sua última (e única) a derrota veio em 2018. Desde então, apenas duas lutas se distanciaram e viram de Sá terminar vitorioso por decisão unânime. Na divisão de peso leve masculino do Brasil, ele está atualmente em 27º lugar.

Willian Souza

Willian Souza pode ter perdido em sua estreia no profissional em abril de 2017, quando perdeu para Alan de Carvalho no segundo turno - mas ele está detonando desde então, vencendo suas 10 lutas consecutivas e ostentando um recorde profissional de 10-1. Oito dessas vitórias foram por nocaute e duas por finalização. Sua luta mais recente foi no final de janeiro, quando conquistou o Jungle Fight Featherweight Championship por socos no segundo round, contra o Deberson Batista.

Gabriel Santos

Apesar de Gabriel ‘Mosquitinho’ Santos ter se profissionalizado em 2014, fazendo sua estreia naquele ano, ele lutou apenas sete vezes - mas tem um histórico de 100% de vitórias até o momento. O peso pena é filiado ao Evolução Thai MMA, sob orientação do especialista em muay thai André Dida. Sua última luta foi em outubro de 2020, quando venceu o evento Future MMA do FFC, derrotando Elves Brenner por decisão unânime. Apesar de um cronograma de lutas inconsistente, vai valer a pena ficar de olho em Gabriel Santos.

Luis Felipe Dias

O jovem de 26 anos tem estado bastante ativo no circuito, desde que se tornou profissional em 2017, e é certamente um lutador consistente e com uma vasta experiência. O recorde de Dias é de 14-3, mas ele está atualmente em uma sequência invicta de sete lutas, que se estende desde setembro de 2019. Em suas duas últimas lutas, ele também venceu o CDL Vacant Welterweight e o Shooto Brasil Welterweight. Compreensivelmente, Luis Felipe está classificado em quarto lugar no Brasil Pro Masculino na divisão Welterweight.

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.