quarta-feira, 5 de Junho de 2019 18:01h Portal G37

Movimento Unificado de Divinópolis inicia ações para convocação da greve geral.

O Movimento Unificado de Divinópolis, que reúne lideranças sindicais e
movimentos sociais, reuniu ontem (04/06), na sede do Sindicato dos
Rodoviários, para discutir as estratégias de mobilização dos trabalhadores
para a Greve Geral, no próximo dia 14 de junho, que está sendo convocada
nacionalmente pelas Centrais Sindicais contra a proposta de Reforma da
Previdência apresentada pelo governo de Jair Bolsonaro ao Congresso
Nacional.

O vice-presidente do Sintram, Wellington Silva, representou a diretoria do
sindicato na reunião, e destacou que o encontro teve saldo positivo com
participação de várias lideranças de movimentos sindicais e sociais e
algumas ações já terão início hoje (05/06). "O Movimento Unificado de
Divinópolis estará hoje mesmo com uma tenda no quarteirão fechado da Rua São
Paulo com o objetivo de esclarecer à população sobre os retrocessos da
reforma da Previdência e convocando os trabalhadores para a greve geral",
disse.

Além da panfletagem, o vice-presidente afirma que serão coletadas
assinaturas para o abaixo assinado Nacional em Defesa da Previdência Social
e das Aposentadorias e contra a PEC 06/2019. O documento é encabeçado pelas
Centrais Sindicais do Brasil e movimentos sociais (NCST, CGTB, CSB, CSP
Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical, UGT e Frente Brasil
Popular) e será encaminhado ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo
Maia, pedindo apoio aos parlamentares para que votem contra a proposta, que
dificulta o acesso à aposentadoria, aumenta o tempo de trabalho e
contribuição, diminuiu os valores dos benefícios e ameaça a seguridade
social (aposentadoria, benefícios de assistência social como o BPC e
políticas de saúde). As centrais alertam que a PEC não combate a sonegação
das empresas devedoras da previdência social, mantém privilégios e incentiva
previdência privada (os planos de capitalização), que só beneficiam os
banqueiros.

Mobilização

Além da tenda fixa no quarteirão fechado da Rua São Paulo e panfletagens nas
principais ruas do centro da cidade, o MUD estará com carro de som
convocando os trabalhadores e panfletagem nas portas de fábricas e
indústrias de Divinópolis. "Vamos nos dividir em grupos para fazer esse
trabalho de convocação dos trabalhadores para paralisarem suas atividades no
dia 14", explicou o vice-presidente.

Serviço Municipal

Ainda de acordo com o vice-presidente, o serviço público municipal de
Divinópolis estará sendo convocado para a greve na próxima semana. "A partir
da semana que vem vamos ir aos setores da Prefeitura, chamando o pessoal
para realmente poder parar, ao menos duas horas, manifestando contra a
reforma da Previdência, uma vez que a proposta atingirá também os servidores
públicos municipais, sendo fundamental somarmos forças neste ato em defesa
do nosso direito a aposentadoria", finalizou. 

MUD

Além do Sintram, participaram da reunião de ontem representantes do SindUTE,
Sinpro,  Sintemmd, Sindicato dos Rodoviários, Sindicato dos Hoteleiros e
Turismo,  Sindcomércio, Sindicato da construção civil, Sindicato dos
bancários e Diretório Acadêmico da UEMG. Em Divinópolis, a greve geral está
agendada para às 15h, com concentração na Praça da Catedral.

 

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.