terça-feira, 29 de Setembro de 2015 12:40h

Agricultores familiares recebem R$ 21,4 milhões em setembro

Mais de 12,2 mil famílias vão receber o pagamento pelos produtos vendidos ao Programa de Aquisição de Alimentos

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) está repassando R$ 21,4 milhões para os agricultores familiares que comercializaram seus produtos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). No total, mais de 12,2 mil famílias serão beneficiadas. Os produtos foram comercializados na modalidade Doação Simultânea.

José Antunes, 74 anos, é agricultor familiar em Parazinho (RN), município a 120 quilômetros de Natal. Ele comercializou cerca de 200 quilos de tilápia para o PAA na proposta atual. “É um dinheiro certo. É perfeito porque a gente sabe quando vai receber”, afirma.

Na propriedade de 1,5 hectare, além dos três reservatórios utilizados para a criação dos peixes, o José cria também gado e produz pinha, que é entregue na capital potiguar. “A água que utilizo nos reservatórios é reutilizada para irrigar os pés de pinha. Aqui não se pode desperdiçar água”, conta. O agricultor tem uma cisterna de água para o consumo próprio.

Os 200 quilos de peixe que seu José Antunes vendeu para o PAA foram entregues no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Parazinho. De lá, os alimentos foram repassados para famílias de baixa renda do município, como conta a secretária municipal de Assistência Social, Maria Jucimara de Araújo. “Detectamos as famílias que estão em vulnerabilidade social e passando por alguma necessidade e entregamos os alimentos. Esses produtos fazem uma diferença enorme na alimentação deles porque é um alimento de qualidade que eles não teriam condições de garantir”, disse. Cerca de 500 famílias são beneficiadas com a ação.

Além de beneficiar as famílias atendidas pelo Cras, os produtos adquiridos dos agricultores familiares são destinados às pessoas em situação de insegurança alimentar, bem como àquelas atendidas pela rede socioassistencial, nos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional (restaurantes populares, cozinhas comunitárias e bancos de alimentos) e nas instituições públicas ou filantrópicas de ensino.

Desde junho de 2013, quando passou a operar a modalidade Compra com Doação Simultânea por meio de um termo de adesão, o programa já repassou diretamente às famílias mais de R$ 234 milhões. Os agricultores podem sacar o dinheiro com o cartão bancário específico do PAA ou utilizá-lo em operações de débito. Os pagamentos são feitos todo mês, permitindo que o agricultor receba o recurso, no máximo, 30 dias após cada entrega de produtos. Cada família pode vender até R$ 6,5 mil por ano.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.