sexta-feira, 5 de Junho de 2015 12:33h

Agricultores familiares receberam quase R$ 8 milhões do PAA em maio

Recursos são depositados diretamente na conta bancária dos agricultores familiares

Agricultor familiar em Sobradinho, região administrativa de Brasília, Marconi Weber da Silva, 62, vende sua produção de frutas e hortaliças para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e em feiras da região. O agricultor faz parte da Associação dos Produtores Rurais e Agricultores Familiares de Sobradinho (Aspraf) e conta que queria vender mais para o PAA. “Tenho potencial. Se eu pudesse vender toda a produção para o governo. Assim teria a certeza de que meus produtos seriam vendidos e não me preocuparia em vender nas feiras.”

Em maio, os mais de 4,1 mil agricultores familiares que venderam seus produtos para o PAA, na modalidade Compra com Doação Simultânea, receberam quase R$ 8 milhões do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Os recursos são depositados diretamente na conta bancária dos agricultores familiares, que podem sacar o dinheiro com cartão bancário específico do PAA ou utilizá-lo e m operações de débito.O PAA tem o objetivo de fortalecer as cadeias produtivas locais de agricultura familiar. Os produtos são destinados às pessoas em situação de insegurança alimentar, bem como àquelas atendidas pela rede socioassistencial, nos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional (restaurantes populares, cozinhas comunitárias e bancos de alimentos) e nas instituições públicas ou filantrópicas de ensino.

Os pagamentos são feitos regularmente todo mês, o que permite que o agricultor receba o recurso, no máximo, 30 dias após cada entrega de produtos. A operação do programa também evita o desabastecimento das entidades que recebem os alimentos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.