sexta-feira, 13 de Novembro de 2015 12:11h Atualizado em 13 de Novembro de 2015 às 12:16h.

Atividades celebram a Semana Nacional da Consciência Negra

Lançamento da campanha Novembro pela Igualdade Racial e a Marcha das Mulheres Negras, em Brasília – DF no dia 18, compõem a programação

Por ocasião do Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro, o Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos realiza e apoia, entre os dias 16 e 20 deste mês, uma série de atividades que fazem alusão à data. Consagrado como data de sensibilização nacional para conquista de direitos e de valorização da história e cultura da população negra, o 20 de Novembro foi instituído em 2003, pela Lei 10.639/03, e é celebrado em todo o país.

 

"Desde 2003, o Governo Federal tem uma escuta diferenciada das demandas do movimento negro em relação à superação do racismo, com o estabelecimento de dois marcos: a Lei 10.639, que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e a inauguração da Seppir, com o objetivo de fazer uma discussão interna e promover políticas públicas do governo federal nas mais diferentes áreas, visando a promoção da igualdade racial”, afirma a ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes. “O Dia Nacional da Consciência Negra é uma data para reflexão, discussão e para comemorar a presença negra na sociedade brasileira e sua grande participação na constituição do nosso país", declara a ministra.

 

Mais de mil municípios já decretaram o dia de reverência a Zumbi dos Palmares como feriado municipal. Com inúmeras atividades de reflexões, debates e mobilizações, o Dia Nacional da Consciência Negra envolve grande parcela da sociedade brasileira em torno dos ideais de igualdade racial e respeito à diversidade. “Hoje essa data tem significado mais profundo para a sociedade brasileira. A gente para um momento para discutir os limites e os avanços da superação do racismo em nossa sociedade. É um momento para analisarmos como essas políticas têm avançando ou não para pensarmos em novas ações, tanto nas esferas municipal, estadual e federal, além de outras instâncias”, considera Nilma Lino Gomes. Compõem o calendário da Semana Nacional da Consciência Negra deste ano o lançamento da campanha Novembro pela Igualdade Racial, a Marcha das Mulheres Negras, a Conferência Livre das Mulheres Quilombolas e de Matriz Africana, entre outras atividades, conforme pode ser conferido abaixo.

 

Histórico

A data lembra o dia em que Zumbi dos Palmares foi assassinado, em 1695. A República de Palmares é um dos principais símbolos da resistência negra à escravidão. Em 1971, ativistas do Grupo Palmares, do Rio Grande do Sul, constataram a data da execução de Zumbi e iniciaram uma série de comemorações anuais, elevando-a como data de referência negra. Sete anos depois, o Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial incorporou a data como celebração nacional e tornou Zumbi dos Palmares um herói nacional, vinculado diretamente à resistência do povo negro.

Em 2003, a Lei 10.639/03, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estabeleceu o 20 de novembro como Dia Nacional da Consciência Negra, integrando a data ao calendário escolar brasileiro. Já em 2011, a Lei Nº 12.519 instituiu a data como Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA SEMANA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA (Atividades em Brasília - DF)

15 e 16 de novembro

Conferência Livre das Mulheres Quilombolas e de Matriz Africana

Horário: 9h às 18h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) – Brasília (DF)


16 de novembro

Seminário de Avaliação de Resultados com as Organizações de Mulheres Negras contempladas no Prêmio Lélia Gonzales 2014

Horário: 9h às 17h

Local: Anexo da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPN 514 Norte, Brasília (DF)

 

16 de novembro

Solenidade de abertura da Semana Nacional da Consciência Negra e lançamento da campanha Novembro pela Igualdade Racial

Horário: 19h

Local: Museu da República – Esplanada dos Ministérios – Brasília (DF)

16 e 17 de novembro

Seminário Negras Trabalhadoras e a Resolução nº 746 CODEFAT

Horário: 9h às 17h

Local: A definir

Parceria: Instituto Sindical Interamericano de Igualdade Racial (INSPIR)

17 de novembro

Rodas de Diálogo sobre Empoderamento das Mulheres Negras

Local: Universidade de Brasília (UnB) – Memorial Darcy Ribeiro – Brasília (DF)

- Empreendedorismo e Economia Solidária para Mulheres Negras

Horário: 9h às 12h

- Desafios de uma Agenda Política para Mulheres Negras

Horário: 14h às 18h

Parceria: Grupo Ocupação Negra UnB


19 de novembro

Ato de entrega de títulos a comunidades quilombolas

Horário: Manhã (a definir)

Local: Palácio do Planalto – Brasília (DF)

 

19 de novembro

Seminário A Década Internacional de Afrodescendentes e os Desafios da Educação Superior

Horário: 9h às 13h

Local: Universidade de Brasília (UnB) – Auditório Joaquim Nabuco

Parceria: Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab)

 

ATIVIDADES DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS

14 a 18 de novembro

Feira de Empreendedorismo Antirracista, Feminista e Criativo – KINAH

Horário: 10 às 20h

Local: Museu da República – Esplanada dos Ministérios – Brasília (DF)

 

Oficinas - Debates - Rodas de Diálogo - Apresentações Culturais

 

16 e 17 de novembro

Lançamento de Publicações

Horário: 16h

Local: Museu da República – Esplanada dos Ministérios – Brasília (DF)

Autoras: Conceição Evaristo, Nivia Natália, Cidinha da Silva e outras


18 de novembro

Marcha das Mulheres Negras

Horário: A partir das 10h

Local: Saída do Ginásio Nilson Nelson em direção à Esplanada dos Ministérios – Brasília (DF)


20 de novembro - Dia Nacional da Consciência Negra

Encontro com a Juventude Negra: Desafios de uma política de enfrentamento à violência contra a juventude negra

Horário: 16h

Local: Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Ceilândia (DF)

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.