quinta-feira, 3 de Setembro de 2015 12:26h Atualizado em 3 de Setembro de 2015 às 12:28h.

Com zona de espetáculo, Mitsubishi Cup acirra a disputa na reta final do campeonato

Etapa de Indaiatuba (SP) teve muito sol, poeira e diferentes tipos de piso, que deixaram a prova ainda mais desafiadora e prazerosa para os pilotos e navegadores

"Dá pra resumir em uma só palavra: alucinante." Assim o navegador Jorge Peters definiu a etapa de hoje da Mitsubishi Cup, em Indaiatuba, interior de São Paulo. Com muito sol, calor e trilhas repletas de desafios off-road, as duplas aceleraram em busca das primeiras colocações.

O grande destaque ficou para a zona de espetáculo, um percurso de 3,5 quilômetros especialmente preparado para que o público pudesse acompanhar a competição bem de perto. "É uma grande oportunidade para as pessoas e as famílias estarem nos prestigiando e vendo um pouquinho de como é estar em nosso carro de corrida", empolga-se o piloto Felipe Ewerton. "Essa é a pista mais técnica de todo o ano. Se não tiver entrosamento entre piloto e navegador, não tinha como andar na frente. Tinha que "fechar" os olhos e abrir os ouvidos", completa ele, que corre na categoria L200 Triton RS ao lado do navegador Kaique Bentivoglio.

As duplas fizeram três provas com 35 quilômetros cada, percorrendo estradas e trilhas por plantações de cana-de-açúcar baixa, que dá mais visão e aumenta a velocidade, e também em pastos abertos. O trajeto ainda contou com diferentes tipos de piso, passando por terra batida e escorregadia e trechos de areia fofa. "Esse tipo de prova nivela por cima, o que é muito bom. Não foi um dia fácil, teve muita inversão de direção e tinha que estar o tempo inteiro ligado. Foi uma prova muito exigente", ressalta o navegador Kleber Cincea, que corre com o piloto Christian Baumgart.

Com um percurso seletivo, a prova trouxe muitas surpresas e dificuldades para as duplas. "Foi uma etapa estilo cross-country. Isso significa que é a mais trabalhosa e que exige mais do esforço físico. Estava do nosso estilo", conta André Miranda, campeão da Pajero TR4ER Master ao lado do navegador Alison Pedroso. Na Pajero TR4ER, vitória de Vitor Muench e Jorge Peters. "Foi uma das provas mais legais que já andamos. Vencer as três foi muito legal", disse o piloto.

Muitos motivos para comemorar
"Quatro vitórias. Foi um dia maravilhoso", vibra o piloto Marcelo Mendes, que assume o primeiro lugar na categoria L200 Triton RS. Além de vencer as três corridas do dia, ele conquistou pontos extras por ser o mais rápido na zona de espetáculo. "Voltar a ganhar na Mitsubishi Cup é muito gratificante, a disputa aqui é muito grande. Essa foi uma prova especial, um circuito muito técnico, e com a possibilidade do público ver o que passamos lá dentro", completa.

Campeões na categoria ASX R, Marcelo Tomasoni e Luis Felipe Eckel também têm quatro motivos para comemorar. "Ganhamos tudo, as três corridas do dia e ainda a zona de espetáculo", comemora o piloto. "Isso só demonstra o quanto consolidado nós estamos. Deu para abrir ainda mais vantagem no campeonato. Ganhar em uma prova onde todos tem o mesmo equipamento é muito gratificante. Este é um campeonato que resume tudo o que é de bacana nos carros de corrida", ressalta. "Conseguimos vencer tudo o que tínhamos para vencer. Estamos no caminho certo", comemora Eckel.

A etapa foi inesquecível para Thiago Rizzo e Carlos Eduardo Sachs, da L200 Triton ER. "Aqui fazemos um ano juntos. Começamos com vitória no ano passado e agora vencemos novamente. É uma emoção muito grande", destaca o navegador. "O carro é muito resistente, mostrou ser bem forte. É nossa primeira vitória com ele. É um ano de aprendizado e está sendo muito legal", afirma Thiago.

Próxima etapa
A quinta etapa da Mitsubishi Cup terá um desafio a mais para as duplas. Pela primeira vez, a prova será realizada em Votuporanga (SP), no dia 19 de setembro.

Mais informações no site www.mitsubishimotors.com.br, pelo Facebook (www.facebook.com/MundoMit) e pelo Twitter (@nacaomitsubishi).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.