sexta-feira, 6 de Março de 2015 13:37h Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil

Compra conjunta de equipamentos para órgãos públicos permitirá economia de 80%

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão publicará na próxima terça-feira (10) edital de compra conjunta de equipamentos para serviços de videoconferência por órgãos públicos

O objetivo da compra em bloco é a redução do custo para o governo. A aquisição terá participação de 61 órgãos, e a estimativa é que o valor desembolsado ficará em aproximadamente R$ 169,17 milhões. O total é 79,61% menor que os R$ 830 milhões que haviam sido estimados em uma primeira consulta aos órgãos públicos interessados. Segundo o ministério, além de a compra conjunta aumentar o poder de negociação do governo, o diálogo com os ministérios e o agrupamento dos equipamentos necessários em kits contribuíram para a redução. A aquisição em bloco é parte da estratégia da central de compras da pasta, criada no início do ano passado para diminuir gastos na administração pública. Em 2013, a pasta já havia testado o sistema de negociação em bloco, ao renovar contratos de telefonia fixa de 58 órgãos. Segundo o ministério, na ocasião, houve economia de 48% ante os contratos existentes.

No final de janeiro deste ano, com a central de compras já em funcionamento, o órgão fez também uma licitação para compra conjunta de imagens de satélite. Segundo o ministério, o custo total ficou em R$ 61,3 milhões, 83,3% menor do que o valor médio pago anteriormente pelo governo. Outro projeto implementado pela central de compras é a aquisição direta de passagens aéreas, sem a intermediação de agências de turismo.

A estimativa de R$ 169,17 milhões para a compra de equipamentos para videoconferência foi feita a partir de uma consulta aos fornecedores. De acordo com o ministério, o valor final da aquisição pode cair, dependendo das propostas apresentadas pelas empresas que participarem da licitação.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.