quarta-feira, 18 de Março de 2015 13:26h

Conab realiza reunião sobre estudos de perdas na pós-colheita

Pesquisadores têm prazo de cinco anos para apresentar resultados finais

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reúne-se, nos dias 17 a 19 de março, com os coordenadores dos três projetos contratados pelo CNPq para o Estudo das Perdas Quantitativas e Qualitativas na Pós-colheita e no Transporte de Grãos, em Brasília-DF. A reunião marca o início do estudo, que determinará os aspectos relacionados às perdas durante o transporte e na armazenagem de grãos de arroz e trigo, estocados em armazéns localizados nas principais regiões produtoras brasileiras: Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Tocantins.

Para a execução das atividades, a Conab vai investir um total de R$ 4 milhões, durante o tempo de vigência do Termo de Cooperação, que é de 5 anos, podendo ser prorrogado por mais 12 meses. Nesse encontro, os pesquisadores irão apresentar os projetos de pesquisa e discutir com representantes da Conab a metodologia que será implantada em atendimento às necessidades e expectativas da Companhia.

Histórico – A Conab e o CNPq assinaram o Termo de Execução Descentralizada, no dia 08/09/2014, para selecionar e contratar os projetos de desenvolvimento científico, tecnológico e inovação, voltados para a análise das perdas agrícolas. “Esse estudo é uma demanda antiga do agronegócio brasileiro e de outros países produtores”, explica o superintendente de Armazenagem da Conab, Rafael Bueno. “Quando concluídos, os trabalhos vão produzir informações fundamentais para a tomada de decisão e implementação de políticas para minimizar essas perdas”, avalia.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.