sexta-feira, 25 de Setembro de 2015 12:27h

Confederação Nacional dos Municípios discute crise federativa e práticas de gestão

Representantes de estados do Sudeste se reúnem em São Paulo entre 30 de setembro e 02 de outubro. Experiências nacionais e internacionais serão tema de debate e análise

Soluções para garantir a partilha igualitária dos recursos arrecadados e novos modelos de gestão para desenvolver e aprimorar a administração nos municípios serão tema do próximo Diálogo Municipalista: Encontro Regional do Sudeste. O evento é iniciativa da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria com a Associação Paulista de Municípios (APM), Associação Estadual de Municípios do Rio de Janeiro (AEMERJ), Associação Mineira de Municípios (AMM), Associação de Municípios do Estado do Espiríto Santo (AMUNES). Prefeitos, prefeitas, vereadores, vereadoras e agentes municipalistas desses estados serão convidados a discutir e encontrar caminhos para a atual crise federativa enfrentada pelo Brasil enfrenta – como foco especial para a situação da região.

Na agenda do evento está também o II Seminário de Modernização da Gestão Municipa.l Boas práticas nacionais e internacionais de tecnologia e inovação local serão destaque. O seminário é realizado em parceria com a Organização dos Estados Americanos (OEA), o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), a Comissão de Cidades Digitais e do Conhecimento da Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU) e a Federação Latino-Americana de Cidades, Municípios e Associações (FLACMA).

O Diálogo Municipalista: Encontro Regional do Sudeste será realizado nos dias 30 e setembro e 01 e 02 de outubro (quarta, quinta e sexta), entre o8h e 18h. Endereço: Espaço Immensita - Avenida Luís Dumont Villares, 392 - Vila Guilherme, Santana. Informações e inscrições no site: www.dialogo.cnm.org.br ou pelo telefone 61- 2101 6655.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.