terça-feira, 24 de Março de 2015 12:55h Atualizado em 24 de Março de 2015 às 12:56h.

FORD APRESENTA NA EUROPA LIMITADOR INTELIGENTE DE VELOCIDADE QUE EVITA ACIDENTES E MULTAS

A Ford apresentou na Europa uma nova tecnologia que ajuda o motorista a dirigir de forma mais segura e evitar multas, o limitador inteligente de velocidade

Equipado com uma câmera dianteira, o sistema reconhece os sinais de trânsito e ajusta automaticamente a velocidade máxima aos limites legais da via. O novo S-MAX, lançado no mercado europeu, é o primeiro a estrear o equipamento que depois será oferecido em outros modelos no mundo.

             "Os motoristas nem sempre percebem que estão acima do limite de velocidade e, muitas vezes, só descobrem que estavam indo rápido demais depois de receber uma multa pelo correio ou ser parados pela fiscalização", diz Stefan Kappes, supervisor de Segurança Ativa da Ford Europa. "O limitador de velocidade inteligente pode tirar esse estresse do motorista, ajudando-o a se manter dentro do limite legal de velocidade."

O equipamento permite ao motorista definir a velocidade máxima do veículo por meio de comandos no volante e conta com uma câmera montada no para-brisa que monitora os sinais de trânsito. Quando o limite de velocidade é menor que o programado ele faz a redução necessária e, se o limite aumenta, é novamente reprogramado.

Nos últimos anos, a Ford introduziu várias tecnologias de assistência que ajudam o motorista a estacionar, permanecer na faixa de rodagem e evitar acidentes em baixa velocidade. O limitador inteligente de velocidade é o primeiro a combinar as tecnologias do limitador ajustável de velocidade e do reconhecimento de sinais, já disponíveis nos modelos Focus, Mondeo e Kuga na Europa.

O limitador inteligente de velocidade é capaz de atuar numa faixa de 30 a 200 km/h e produz uma desaceleração suave, reduzindo a alimentação de combustível para o motor em vez de aplicar os freios. Se o veículo ultrapassar a velocidade programada numa ladeira, por exemplo, ele dispara um alarme.

O equipamento também se comunica com o sistema de navegação de bordo para ajudar a manter a velocidade dentro do limite com precisão, principalmente em rodovias longas, onde as distâncias entre as placas de sinalização é maior. Caso necessário, o motorista pode desativar temporariamente o sistema, pisando firmemente no acelerador.

O novo Ford S-MAX oferece outras tecnologias avançadas, como a assistência de pré-colisão com detecção de pedestre, que detecta pessoas na pista - ou que podem cruzar o seu caminho - e aciona automaticamente os freios caso o motorista não responda aos alertas. Traz também faróis altos que evitam o ofuscamento de outros motoristas, sem deixar de manter iluminação máxima em outras áreas.

"Na Ford, não estamos apenas desenvolvendo carros: estamos desenvolvendo tecnologias para tornar a direção mais conveniente, segura e, no final, melhorar a mobilidade no mundo", diz Pim van der Jagt, líder técnico de Pesquisa e Engenharia Avançada da Ford. "Sistemas inovadores como o limitador inteligente de velocidade, a assistência de pré-colisão com detecção de pedestre e o estacionamento automático estão tornando os benefícios da tecnologia autônoma acessíveis para todos."

Câmeras e multas
Como no Brasil, o uso de câmeras de monitoramento do trânsito e as multas por excesso de velocidade vêm crescendo na Europa. No Reino Unido, segundo o Ministério dos Transportes, 14% das mortes registradas em acidentes rodoviários em 2011 foram causadas por excesso de velocidade. A França e a Espanha começaram recentemente a reduzir os limites de velocidade em vias urbanas estreitas.

Existem hoje 34.000 câmeras instaladas na Europa, com tecnologia cada vez mais sofisticada, e o valor das multas também tem aumentado. No Reino Unido, o valor máximo da multa por excesso de velocidade em estrada foi elevado para 10.000 libras (ou cerca de 47.600 reais). Em alguns países, o valor da multa é vinculado aos rendimentos do motorista. No início deste ano, um motorista na Finlândia foi multado em 54.000 euros (cerca de 186.000 reais) ao ser flagrado a 103 km/h numa via com limite de 80 km/h.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.