segunda-feira, 28 de Dezembro de 2015 09:49h

Governo Federal instala Gabinete de Crise para apoiar saúde do Rio de Janeiro

Ministério da Saúde liberou R$ 155 milhões para o estado, além da disponibilização de leitos, medicamentos e outros insumos estratégicos

O Ministério da Saúde anunciou, na manhã de quarta-feira (23/12), a criação de Gabinete de Crise para buscar soluções emergenciais para os atuais problemas de atendimento da rede de saúde do estado do Rio de Janeiro. A instalação deste grupo, que reunirá representantes das esferas federal, estadual e da prefeitura do Rio de Janeiro, além dos conselheiros de Saúde da região, foi definida em teleconferência coordenada pela presidenta Dilma Rousseff.

 

Nas duas reuniões já realizadas, até o dia 24/12, foram adotadas medidas como a liberação de R$ 155 milhões federais para a regularização da situação da saúde do Rio de Janeiro, com repasse imediato de R$ 45 milhões e mais R$ 20 milhões revertidos em insumos, além da disponibilização de 1.500 leitos em hospitais federais para pacientes que seriam atendidos na rede estadual.

 

Em relação aos insumos já disponibilizados, são 300 mil itens que já começaram a ser distribuídos na rede estadual de saúde do estado do Rio de Janeiro, incluindo desde luvas cirúrgicas até próteses ortopédicas, além de medicamentos. As primeiras levas já foram entregues na manhã desta quinta-feira (24) para o Hospital Getúlio Vargas e as demais unidades vão receber em até quatro dias.

 

Além dos recursos federais, o Governo do Rio anunciou a obtenção de mais R$ 252 milhões, sendo R$ 100 milhões em empréstimo da Prefeitura do Rio, e outros R$ 152 milhões em recebimentos de ICMS. Os recursos deverão garantir a normalização imediata dos atendimentos nos hospitais estaduais, particularmente no Albert Schweitzer e no Rocha Faria. O dinheiro será usado para regularizar pagamento dos funcionários e compras de insumos até o primeiro trimestre do ano que vem.

 

O trabalho está sendo coordenado pelos secretários de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame, o governador do Rio de Janeiro, Fernando Pezão, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

 

A situação será atualizada por meio de boletim diário a ser distribuído para a imprensa e disponibilizado no site da secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, às 11h. O objetivo, além de dar transparência as ações que estão sendo realizadas, é informar a população do estado do Rio de Janeiro sobre o funcionamento das unidades, de tal forma que as pessoas fiquem cientes dos serviços que estão sendo prestados em cada hospital de forma regular e também as deficiências neste momento.

 

O Ministério da Saúde permanece solidário com a crise no Rio de Janeiro e que a preocupação central neste momento é com as pessoas que precisam dos serviços de saúde.

 

Cronograma do repasse financeiro federal:

23/12: R$ 45 milhões

24/12: R$ 20 milhões (revertido em insumos estratégicos para os hospitais)

30/12: R$ 15 milhões

10/01: R$ 75 milhões

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.