quarta-feira, 5 de Agosto de 2015 11:03h

Lista de beneficiários para acompanhamento de saúde já está disponível

Coordenadores municipais do Bolsa Família já podem acessar relação de crianças menores de 7 anos e mulheres entre 14 e 44 anos que precisam cumprir condicionalidade neste segundo semestre

Coordenadores municipais do Bolsa Família na Saúde já podem imprimir os mapas de acompanhamento dos beneficiários que se enquadram no perfil para monitoramento das condicionalidades de saúde neste segundo semestre. O Ministério da Saúde liberou o acesso ao Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família na Saúde nesta quarta-feira (5).

O mapa traz as listas das famílias que estão no perfil e permite à equipe local de saúde organizar o acompanhamento nas unidades de saúde ou pelas equipes da estratégia de Saúde da Família. É possível imprimir os mapas organizando as famílias pelo bairro onde moram ou pela unidade de atenção à saúde a que estejam vinculadas. Mesmo que uma família não tenha uma unidade de saúde de vinculação ou o bairro indicado, ela tem direito ao atendimento.

O acompanhamento de saúde é feito a cada seis meses e é um compromisso das famílias que integram o programa e do poder público para ampliar o acesso dos beneficiários a direitos sociais básicos. Os recém-nascidos e as crianças de até 7 anos devem ser pesados, medidos e ter o calendário de vacinação atualizado. As gestantes devem fazer o pré-natal. Como não é possível saber quais mulheres estão grávidas, o perfil inclui todas as mulheres entre 14 e 44 anos que devem ser acompanhadas. As equipes locais têm de registrar no sistema se as mulheres acompanhadas são ou não gestantes

Segundo Rodrigo Lofrano, coordenador-geral de Acompanhamento de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o acompanhamento também pode apontar outras vulnerabilidades decorrentes de alguma situação particular. “Uma criança com baixa estatura ou baixo peso para a idade, por exemplo, pode indicar uma situação de alimentação inadequada, possivelmente até por desconhecimento quanto ao valor nutricional dos alimentos que a família consome”, afirma Rodrigo. Quando as vulnerabilidades são constatadas, o poder público deve ser mobilizado para atender às necessidades das famílias.

O MDS estabelece o calendário de acompanhamento das condicionalidades em conjunto com as áreas de saúde e educação. Com esse calendário, os gestores municipais planejam as visitas e o acompanhamento das famílias, de acordo com o fluxo e as demandas locais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.