quarta-feira, 6 de Dezembro de 2017 11:15h Portal Gazeta do Oeste

Ministério da Saúde envia kits com medicamentos e insumos às vítimas das fortes chuvas em Minas Gerais

Ao todo, foram encaminhados 750 quilos de medicamentos e insumos para Ribeirão das Neves, Caeté e Pedro Leopoldo

O Ministério da Saúde enviou três kits contendo medicamentos e insumos para reforçar a assistência da população das cidades de Ribeirão das Neves, Caeté e Pedro Leopoldo, em Minas Gerais. As cidades foram vítimas das fortes chuvas que caem na região desde a semana passada, e que tem provocado estragos. Cada kit pesa cerca de 250 quilos e tem capacidade para atender até 1.500 pessoas ao mês.

Os kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos, incluindo antibióticos, anti-inflamatórios, ataduras, entre outros. Dependendo da necessidade dos municípios, a pasta poderá encaminhar novos kits para atender à população dos três municípios. O secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Francisco de Assis Figueiredo, esteve presente na região, nesta segunda-feira (04/12) para prestar apoio aos municípios.

“O Ministério da Saúde acompanha a situação dos moradores da região e está à disposição para auxiliar os municípios no que for necessário em relação à área de saúde. Os kits vão auxiliar as vítimas neste primeiro momento e vamos continuar monitorando a situação para avaliar a necessidade de outras ações de assistência à população”, afirmou o secretário Francisco Figueiredo.

FORÇA NACIONAL DO SUS – A Força foi criada em novembro de 2011, para agir no atendimento às vítimas de desastres naturais, calamidades públicas, situações de risco epidemiológico e desassistência, quando for superada a capacidade de resposta do estado ou município. Desde a sua criação, a Força participou de 28 missões de apoio em caso de desastres naturais, na gestão de grandes eventos e desassistência provocada por tragédias.

O Ministério da Saúde possui, ainda, laboratórios móveis para análise da qualidade da água, telefones satélites, equipamentos e nove unidades móveis de Posto de Atendimento Avançado (PAA), em caso de necessidade. Possui também estoque adicional de ampolas de soro para uso em acidentes com animais peçonhentos e kits de diagnóstico para leptospirose.

Para que a Força Nacional do SUS seja acionada, o município ou o estado deve decretar situação de emergência, calamidade ou desassistência, solicitando o apoio do Ministério da Saúde. Com isso, é deslocada uma equipe para a chamada missão exploratória, quando profissionais vão até o local para fazer um diagnóstico da rede de saúde e verificar a necessidade de apoio em relação a equipamentos, insumos e profissionais de saúde.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.