terça-feira, 1 de Setembro de 2015 13:02h

Nissan assina Pacto do Rio e revela seu principal projeto social de Legado Olímpico

A Nissan, patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, tem forte convicção do legado que o maior evento poliesportivo do mundo deixará para a cidade e contribui ativamente para a transformação de ideias em ações reais

A empresa, que tem sua sede na cidade do Rio de Janeiro, exatamente em um dos lugares que passa pela maior revitalização, a Zona Portuária, assina hoje como integrante do Pacto do Rio.

Durante a assinatura, realizada em uma cerimônia no Pão de Açúcar – cartão postal do Rio de Janeiro –, o Presidente da Nissan do Brasil, François Dossa, anunciou a criação do projeto “Caju: Um novo olhar”, que é o primeiro a integrar o Pacto do Rio e será o principal projeto social de Legado Olímpico da empresa. O evento contou com a presença do Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e do Vice-Presidente Mundial sênior da Nissan, Hari Nada, entre representantes dos governos estadual e municipal, de instituições sociais, convidados e jornalistas.

Desenvolvido pela Nissan, que contará com a parceria da ONG Fundação Gol de Letra, sediada no bairro do Caju, o projeto visa transformar a vida da comunidade deste bairro, um dos mais carentes da cidade e que fica também próximo da região do Porto do Rio. A preparação dos jovens para a vida profissional, a melhoria da infraestrutura e a criação de ações para a mobilização da comunidade fazem parte do projeto. A Nissan, por meio do seu braço de responsabilidade social, o Instituto Nissan, manterá e fará a gestão do projeto. Detalhes do projeto “Caju: Um novo olhar” serão revelados nos próximos meses pela empresa.

O Pacto do Rio é um conjunto de compromissos articulados que busca alinhar os objetivos de órgãos públicos, com os de parceiros privados, da sociedade civil, do setor de pesquisa e organismos internacionais, permitindo o planejamento e a execução integrada das ações, tendo sempre como princípios a justiça social, a eficiência de recursos (econômicos e ambientais) e a boa governança (ética, transparência e mecanismos de participação). Valorizando as inovações no campo da gestão participativa, por meio da formação de redes intersetoriais e de parcerias público privadas participativas, o Pacto do Rio é um centro de produção e compartilhamento de conteúdos, que alimenta uma rede de acordos e de trocas, tendo em vista uma cidade integrada, menos desigual e mais justa. O Instituto Pereira Passos será o responsável pela interlocução com a população, empreendedores e outras ONGs e coletivos locais, bem como os diversos órgãos e autarquias públicas do Estado e Prefeitura.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.