segunda-feira, 4 de Maio de 2015 09:54h

Normas do algodão em pluma são debatidas pelo setor

Representantes da área e técnicos do Ministério se reuniram para discutir projeto de regulamento técnico do produto

O Projeto de Regulamento Técnico do Algodão em Pluma foi discutido durante a reunião nacional do padrão oficial de classificação do produto. Os principais pontos da Instrução Normativa (IN) nº 63/2002, que define atualmente os padrões do algodão, foram debatidos por profissionais da área e técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com o objetivo de adequá-los aos avanços tecnológicos dos últimos anos.

A reunião, realizada na última semana de maio pela Coordenação Geral de Qualidade Vegetal (CGQV), deu continuidade à revisão do padrão oficial do algodão em pluma e consolidou as sugestões apresentadas por representantes do setor no começo deste ano, quando o projeto de regulamento técnico foi submetido à consulta pública.

De acordo com Fátima Parizzi, coordenadora da CGQV, o trabalho de atualização da IN nº 63/2002 objetiva “promover o alinhamento dos conceitos e parâmetros qualitativos às exigências dos mercados consumidores nacionais e estrangeiros”.

“O evento contou com a presença de renomados profissionais da área de laboratório de classificação tecnológica, instrutores e classificadores de algodão, trades e representantes da indústria têxtil, o que permitiu desenvolver debates do mais alto nível e importante intercâmbio de informações”, afirma Parizzi, que também destacou “o apoio e a colaboração da Associação brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa)”.

Para Parizzi, “o evento permitiu avanços significativos nos procedimentos de padronização e classificação do algodão em pluma, visto que a minuta de Regulamento Técnico pode contemplar requisitos e conceitos atualizados e alinhados à linguagem dos mercados produtores e consumidores”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.