quinta-feira, 23 de Julho de 2015 13:08h

PGPMBio tem novos preços mínimos

Saíram os novos preços mínimos dos produtos extrativos cobertos pela Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPMBio)

Saíram os novos preços mínimos dos produtos extrativos cobertos pela Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPMBio), operacionalizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os valores publicados no Diário Oficial da União (09) valem para a safra atual, de 1º de julho a 30 de junho do próximo ano.

A novidade agora é o baru que passou a receber bônus para a amêndoa e não mais o fruto como vinha sendo feito, recebendo R$ 12,05/kg.

Houve reajuste nos preços do quilo do açaí (R$ 1,18), carnaúba cera (R$ 12,36) e pó cerífero (R$ 7,56), pequi do NE e NO (R$ 0,46) e umbu (R$ 0,56), todos produtos da sociobiodiversidade. Os outros continuam com os valores da safra anterior.

A PGPMBio oferece  uma subvenção direta, pagando ao extrativista um bônus quando ele comercializa seu produto por um valor inferior ao mínimo fixado pelo governo federal.  Este instrumento permite a sustentabilidade social, ambiental e econômica junto às comunidades que vivem preservando as matas nativas de suas regiões.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.