quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2016 09:21h Atualizado em 18 de Fevereiro de 2016 às 09:22h.

Saúde e educação se unem para levar informação sobre a dengue

A Estratégia Saúde da Família (ESF) de Santo Antônio dos Campos (Ermida) realiza o projeto “Saúde e Educação, uma parceria para vencer o Aedes aegypti!”

A iniciativa, realizada em parceria com a Educação, acontece entre esta semana e a próxima e terá como público alvo os alunos da Escola Municipal Professora Veneza Guimarães de Oliveira e Escola Pequenos Aprendizes.
Para trabalhar com as crianças e adolescentes, com idade entre 6 e 10 anos, foram estabelecidas algumas estratégias como exibição de vídeos, palestra com agente de saúde, exposição de amostra de larvas, mosquitos e maquetes. Além de apresentação de teatro e música sobre o tema.

 


De acordo com os envolvidos, o projeto tem entre seus objetivos: reconhecer o Aedes aegypti, alertar os alunos sobre os principais sintomas da dengue, chikungunya e zika além, é claro, de mobilizar os alunos, juntamente com a população do distrito, no combate ao mosquito transmissor destas doenças.

 


Hoje, na Escola Pequenos Aprendizes, será realizado a exibição do vídeo e exposição de amostras de larvas, mosquitos e maquetes com explicação das agentes de saúde. Na ocasião será feita a entrega de um questionário para ser levado para casa e respondido junto com os pais sobre o mosquito e as doenças que provoca.
No dia 22, na Escola Pequenos Aprendizes e no dia 26 na Professora Veneza (manhã e tarde), serão realizadas atividades e oficinas em sala de aula. Haverá, ainda, o recolhimento de garrafas pets para confecção da Armadilha para mosquito. Os questionários respondidos pelos alunos deverão ser entregues nesta data.

 


A programação prevê, também, apresentação de teatro que está agendada para amanhã, na Escola Municipal professora Veneza, e no dia 29 na Escola Pequenos Aprendizes. “O ano de 2016 começa com um aumento dos casos suspeitos de dengue, em relação a 2015. Tendo em vista o risco de epidemia e o surgimento de outras duas doenças associadas ao mosquito Aedes aegypti, e a necessidade de esclarecimento a população escolar, torna-se de alta relevância este projeto”, justificam os organizadores deste projeto.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.