terça-feira, 2 de Junho de 2015 10:30h

Seminário na Itália apresenta experiências brasileiras na superação da fome e da extrema pobreza

Evento nesta semana em Milão é voltado para representantes de governos e organismos interessados nas políticas sociais que possibilitaram os avanços no país nos últimos anos

O sucesso da estratégia brasileira de combate à fome e à extrema pobreza será apresentado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) nesta quarta-feira (3) e quinta-feira (4), na Itália, durante o Seminário Internacional Políticas Sociais para o Desenvolvimento – Edição Especial “Brasil: Superar a Fome é Possível”. O encontro será realizado no Pavilhão Brasil, na Expo Milão 2015.

A conquista brasileira foi reconhecida em 2014, quando o país deixou o Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), por ter menos de 5% da população em situação de insegurança alimentar. De acordo com dados do governo brasileiro, são apenas 1,7% de subalimentados na população. O relatório de segurança alimentar da FAO de 2015, divulgado na última quarta-feira (27), reforça os avanços obtidos.

Entre 1990 e 2014, o Brasil reduziu em 84,9% o número de subalimentados. A queda foi mais acentuada a partir de 2002, como resultado de um conjunto de políticas de aumento da renda, fortalecimento da agricultura familiar e do Programa Nacional de Merenda Escolar, que fornece alimentação a 43 milhões de crianças e jovens em escolas públicas no país.

“O grande mérito da superação da fome no Brasil é que o combate à subalimentação deixou de ser uma questão filantrópica para ser o centro das políticas públicas”, destaca a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, que, no dia 4, participa do último painel do seminário.

Agenda – No primeiro dia de encontro, o secretário extraordinário para Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tiago Falcão, fala sobre a evolução das políticas sociais, como o Bolsa Família e o Plano Brasil Sem Miséria. No mesmo dia, ele também destacará a importância do Cadastro Único para Programas Sociais para mapear a pobreza no país.

Na manhã da quinta-feira (4), o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Arnoldo de Campos, apresenta as ações brasileiras voltadas para a superação da fome e para o fortalecimento da agricultura familiar.

O seminário é promovido pelo MDS, com o apoio do Banco Mundial e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e é voltado para representantes de governos e organismos interessados em conhecer as políticas de desenvolvimento social do país. O evento faz parte de uma série realizada duas vezes por ano para delegações estrangeiras interessadas em aprender com a experiência em política social do Brasil, incluindo lições sobre o que funcionou e a maneira como as soluções inovadoras do Bolsa Família e do Plano Brasil Sem Miséria foram colocadas em prática.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.