Operação combate organização criminosa especializada em roubos de agências bancárias em Divinópolis.

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e as polícias Civil e Militar realizaram hoje, 31 de julho, a operação Cangaço, com o objetivo de combater organização criminosa especializada em roubos a agências bancárias, mediante uso de explosivos e armas de grosso calibre.

Foram cumpridos seis mandados de prisão e 10 de busca e apreensão em Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas. Cinco pessoas foram presas e uma está foragida. Foram apreendidos objetos relacionados às práticas criminosas (dinheiro, cheques, munições calibre 12, balaclava, luvas, entre outros). Houve, ainda, o cumprimento de dois mandados de prisão em Itaúna e um em Francisco Sá.

Durante as investigações, conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Regional de Pouso Alegre, foram identificados nove indivíduos residentes em Divinópolis diretamente envolvidos, a princípio, nos roubos às agências bancárias ocorridos nos municípios mineiros de São Gonçalo do Sapucaí (15 de janeiro), Elói Mendes (3 de abril), Campo Belo (5 de maio) e Pedralva (6 de maio).

A operação contou com a participação de dois promotores de Justiça, 50 policiais militares, 20 policiais civis, 16 policiais penais, 25 viaturas e uma aeronave.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.