quarta-feira, 13 de Novembro de 2019 06:49h Portal G37

Patrulha Rural da PM identifica 16 animais bovinos furtados e prende infrator por receptação em Igaratinga.

Na tarde de terça-feira, 12 de novembro de 2019, em uma fazenda próxima do Distrito de Antunes, município de Igaratinga, a Polícia Militar realizou várias diligências que culminaram no reconhecimento por vítimas, de 15 animais bovinos furtados em suas propriedades. As ações ocorreram em continuidade de uma ocorrência registrada na  segunda-feira, 11, no mesmo local, onde foi apreendido um novilho furtado e preso o proprietário da fazenda, de 32 anos.

Na segunda-feira, a Patrulha Rural de Pará de Minas com apoio de militares de Igaratinga foram até a citada fazenda averiguar denúncias de que havia gado de procedência duvidosa no imóvel, onde pelo menos um animal foi reconhecido por um sitiante de 38 anos, como furtado de sua propriedade no povoado de Catumba, em Pará de Minas. Na ocasião, foi preso o proprietário da fazenda em que o gado estava de iniciais F.S.P., de 32 anos, o qual foi encaminhado à Delegacia de Polícia.

O referido autor não conseguiu comprovar a origem de outros 47 animais bovinos e alguns bezerros que também estavam na fazenda, onde ficaram retidos até averiguação e destinação pela Polícia Civil.

Na tarde de terça-feira, a mesma equipe da Patrulha Rural retornou à mesma propriedade, com um pecuarista de 69 anos, o qual reconheceu 10 animais que estavam na fazenda, como furtados de seu sítio em Araújos-MG.

Em outra fazenda próxima, alugada por um homem de 39 anos, suspeito de estar envolvido nas negociações do referido gado furtado, o mesmo homem de 69 anos reconheceu outros 04 animais bovinos, como também furtados de sua propriedade em Araújos. Na mesma fazenda, o sitiante citado anteriormente, de 38 anos, do povoado de Catumba, também reconheceu outro bovino como furtado de sua propriedade.

O gado continuou retido nas citadas fazendas, ficando seus moradores na condição de depositários fiéis, até destinação final pela Polícia Civil.

O autor de 32 anos continua preso na Penitenciária Pio Canedo, para onde foi recambiado pela Polícia Civil, após a ratificação da sua prisão em flagrante, na última segunda-feira. Ele alegou que havia comprado o gado que está em sua propriedade do citado suspeito de 39 anos e de seu comparsa, de 33, moradores de Igaratinga, os quais foram completamente identificados no registro da ocorrência.

Continuam as diligências pela PM e pela Polícia Civil para identificar o restante do gado de origem duvidosa e para localizar os dois referidos suspeitos. Quem tiver alguma informação que possa ajudar no trabalho das duas Polícias, deve ligar para os telefones 190 ou 181, Disque Denúncia.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.