Polícia Civil cumpre mandado em fábrica e prende foragido pelos crimes de roubo, receptação e homicídio em Nova Serrana.

12 MAI 2021

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu um homem, de 27 anos, que utilizava documento falso e possuía dois mandados de prisão pelos crimes de roubo, receptação e homicídio. Ele foi descoberto nessa terça-feira (11/5), enquanto uma equipe de investigadores cumpria um mandado de busca e apreensão, decorrente de uma investigação de violência doméstica, contra o dono de uma fábrica localizadas na cidade de Nova Serrana, região Centro-Oeste do estado.

Os policiais já haviam recebido uma informação de que entre os funcionários da empresa poderia haver um foragido da Justiça. Assim, durante o cumprimento das buscas, a equipe solicitou a identificação de todas as pessoas que estavam no local, sendo que um deles apresentou uma carteira de habilitação com sinais de falsificação. Os investigadores passaram então a fazer uma série de perguntas, quando o suspeito caiu em contradição.

O homem foi conduzido até a Delegacia Regional em Nova Serrana para identificação. E somente após contatos com a Polícia Civil da Bahia — estado de origem do suspeito — e as polícias Civil e Militar de Goiás, ele foi identificado. O dono da fábrica, alvo do mandado de busca e apreensão, também foi conduzido em função de quatro munições calibre 38 intactas encontradas na fábrica.

“A partir do momento em que recebemos a informação de que um possível foragido da Justiça estaria trabalhando naquela fábrica, não poupamos esforços para identificá-lo. Nesse caso, foi necessário contar com o apoio das polícias de estados, em especial de Goiás, a quem agradecemos”, revela a delegada responsável, Karine Tassara Fernandes.

O suspeito que estava foragido foi encaminhado ao sistema prisional e encontra-se à disposição da Justiça. Já o empresário foi ouvido, e, conforme previsão legal, arbitrada fiança na delegacia.

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.