sexta-feira, 15 de Abril de 2016 16:26h Atualizado em 15 de Abril de 2016 às 16:30h.

AACO/MG visita modelo prisional em Itaúna

Associação apoia implantação de APAC em Divinópolis

A Associação dos Advogados do Centro-Oeste de Minas Gerais (AACO/MG), representada pelo presidente, Dr. Sérgio Martins, e pelo Dr. Cristiano Carvalho (representando a comissão de Assuntos Sociais e de Segurança Pública da associação), esteve em Itaúna visitando a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) e a Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC).
A APAC de Itaúna foi reconhecida nacionalmente como o maior exemplo de sistema de recuperação de detentos no Brasil, com 95% de efetividade, enquanto que no sistema penitenciário comum o percentual é de 95% de ineficácia. “A APAC de Itaúna recebe hoje visitas de delegações de vários países, que vêm aqui buscar conhecimento desse sistema humano e exemplar de recuperação de detentos”, pontua Dr. Sérgio.
Todos os presos que cumprem suas penas nas APACs, além de saírem praticamente recuperados, saem com dignidade, com respeito, com estudo e com uma formação profissional.
A AACO/MG, junto da ACASP, está se empenhando para que seja implantado a APAC em Divinópolis, a fim de oferecer mais dignidade aos nossos apenados.
O terreno e o projeto já foram aprovados e registrados. A verba para a construção da APAC de Divinópolis virá através de convênio com o judiciário e doações através de parceiros e comunidade em geral.

 

 



APACs em Minas e no Brasil
Hoje, a principal política pública do Tribunal de Justiça de Minas Gerais chama-se “APAC”. O projeto APAC tem apoio do TJ/MG e MP.
Hoje, no Brasil, existem 147 APACs documentalmente constituídas, sendo que 96 delas estão em Minas Gerais (a exemplo de Divinópolis, que tem mais de 25 anos – apenas no papel).
Devidamente construídas no Brasil, existem apenas 48 APACs (com estruturas prontas), sendo que 39 delas estão em Minas Gerais.
Mais de 3.500 internos estão inseridos nas APACs em todo Brasil, dentro dos regimes: aberto, semiaberto e fechado, sendo que somente em Minas Gerais são mais de 3.000 detentos.

 

 

Créditos: Divulgação AACO

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.