quinta-feira, 26 de Junho de 2014 10:12h

Adolescente suspeito de dois homicídios aguarda vaga em centro socioeducativo

O delegado de Homicídios da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil em Pará de Minas, Francis Diniz Guerra.

O delegado de Homicídios da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil em Pará de Minas, Francis Diniz Guerra, acredita que o poder judiciário irá conseguir uma vaga em alguma instituição de recuperação de menores para o acautelamento do adolescente de 17 anos, morador do Bairro Padre Libério em Pará de Minas, que assassinou o padrasto na noite da última segunda-feira.
O crime aconteceu dentro da residência da família e Geraldo Albano da Silva, de 49 anos, foi morto com um golpe de faca no peito. O enteado dele, de 17 anos, chegou a fugir, mas foi apreendido pela Polícia Militar. O menor tinha uma faca na cintura, que não foi utilizada no assassinato do padrasto. A faca do crime foi recolhida na casa pela perícia da Polícia Civil.
De acordo com Francis Diniz Guerra, o adolescente agiu com extrema frieza na morte do padrasto, mesma situação do crime cometido por ele juntamente com o irmão, Jonatan da Cruz Mendes, de 22 anos, no dia 5 de janeiro deste ano.
Os dois teriam assassinado José Deodoro Ferreira, o Carioca, de 68 anos, no Recanto da Lagoa, também em Pará de Minas, com diversos golpes de faca, punhal e pedaços de pau. O crime chocou a cidade pela crueldade contra a vítima.
Para o delegado de Homicídios, a frieza do adolescente demonstra que ele tem disposição para cometer outros crimes contra a vida. Francis Guerra pediu o acautelamento do menor ao poder judiciário e acredita que ele será encaminhado para alguma instituição de recuperação de menores infratores.
A família de Geraldo Albano da Silva esteve na Delegacia de Polícia de Pará de Minas nessa terça-feira cobrando justiça para o adolescente. A sobrinha da vítima, Adriana Meire da Silva, diz que Geraldo tinha problemas com alguns filhos de sua amásia, inclusive com o menor autor do homicídio. Ela lamenta a morte do tio e pede justiça para o caso.
O irmão do adolescente continua preso na Penitenciária Pio Canedo pelo assassinato de janeiro. O menor foi apresentado ao Ministério Público na tarde dessa terça-feira.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.